Yasmin Brunet se manifesta após acusações de tráfico humano e cárcere privado

 credit:Bang Showbiz
credit:Bang Showbiz

Yasmin Brunet quebrou o silêncio após ser acusada de participar de um esquema de tráfico humano.

A polêmica teve início depois que Letícia Maia Alvarenga, de 21 anos, alegar, via vídeo divulgado nas redes sociais, que havia "escapado de um cativeiro localizado nos Estados Unidos, onde era supostamente mantida em cárcere privado por Yasmin’’.

O caso está sendo investigado pela Polícia Civil de Minas Gerais e pelas autoridades do país americano. De acordo com a família de Letícia, a garota estaria nos Estados Unidos para um programa de intercâmbio e não dava notícias desde agosto, no entanto, possivelmente também fazia parte de um grupo de ‘coach’ junto à influencer Kat Torres.

‘A irresponsabilidade de alguns que entendem que internet é terra sem lei, que não tem zelo pela imagem. O delegado entendeu os crimes de injúria, difamação e ameaça’’, afirmou Robson Cunha, advogado de Yasmin Brunet ao G1.

Em entrevista ao programa Brasil Urgente, Cunha afirmou a inocência de sua cliente.

‘’É bom esclarecer que a Yasmin não faz parte de nenhuma organização criminosa ou algo do gênero. Ela participou da live e fez um comentário, durante esse comentário, uma das pessoas que estavam fazendo o registro da live se sentiu acusada ou ameaçada da Yasmin e fez tipos de acusações, dizendo que ela fazia parte de tráfico de pessoas’’, disse ele.

Após a grande repercussão do caso, Yasmin recorreu às redes sociais na tarde desta quinta-feira (27) para se pronunciar sobre o ocorrido.

A modelo explicou que tudo começou quando ela havia lido uma matéria que tinha duas meninas brasileiras que estavam sendo procuradas pela família, porque elas supostamente teriam desaparecido.

(...) Coincidentemente, quando eu entrei no Instagram de uma delas, da Letícia, ela tinha acabado de iniciar uma live. Lendo os comentários das pessoas, eu estava tentando entender o que estava acontecendo, então eu fiz o seguinte comentário: ‘Letícia, se você estiver bem, vira o seu telefone e mostra o quarto que você está, pra gente saber que você realmente está bem (...), começou ela em uma sequência de vídeos publicados em seu Instagram.

‘’Logo em seguida ela leu esse meu comentário, ficou extremamente chateada e encerrou a live. A Kat, que é uma mulher que também está lá nos Estados Unidos com essas duas meninas brasileiras, fez um post e essas são as palavras dela: que iria amaldiçoar a minha vida com macumba, com magia, e já começou a me acusar de várias coisas, a falar coisas sem sentido algum, sem nexo’’, explicou a loira.

‘’E logo em seguida, essas meninas se juntaram e inventaram, começaram com essa acusação, esse crime contra a minha honra, dizendo que eu tinha colocado elas em um cativeiro com homens armados na porta. Elas cometeram um crime, elas mentiram, me acusaram de coisas absurdas achando que a internet é terra de ninguém e não tem lei. Mas essa não é a verdade’’, afirmou Yasmin em um dos trechos.