Xuxa Meneghel critica Cássia Kis após entrevista polêmica e aponta decepção

***ARQUIVO*** SÃO PAULO, SP, BRASIL, 22-08-2017, 17h00: Xuxa Meneghel no desfile da estilista Martha Medeiros no Palácio Tangara. (Foto: Ze Carlos Barretta/Folhapress )
***ARQUIVO*** SÃO PAULO, SP, BRASIL, 22-08-2017, 17h00: Xuxa Meneghel no desfile da estilista Martha Medeiros no Palácio Tangara. (Foto: Ze Carlos Barretta/Folhapress )

RIO DE JANEIRO, RJ (FOLHAPRESS) - Xuxa Meneghel, 59, não aguentou ficar calada após a repercussão da entrevista de Cássia Kis à Leda Nagle. A intérprete de Cidália em Travessia não só criticou as relações homoafetivas como se posicionou contra a legalização do aborto e ao uso de métodos contraceptivos. "Que decepção! Enquanto existir mundo, haverá filhos para serem adotados, pois numa relação de homem e mulher nem sempre uma gravidez é desejada", começou a apresentadora em um story do Instagram publicado na tarde desta quinta-feira (27).

"E tenha certeza de que pais adotivos [não importa o gênero] serão o amor que esta criança precisará para se tornar uma pessoa no mínimo amada, sem preconceitos, sem discriminação [coisa que muita gente, neste momento, não tem]", completou Xuxa.

Ainda na entrevista polêmica nas redes sociais, Cássia revelou um desentendimento com Paulo Betti, 70, e falou também a respeito de estar supostamente "ilhada" em meio a classe artística da Globo, o que ela chamou de "reduto de esquerda". Segundo a atriz, 64, o politicamente correto que ela atrela aos eleitores petistas "enche o saco".

"Estou mais quietinha dentro da Globo. Muita gente andou dizendo que estava tentando converter alguns colegas e não é verdade. Quem sou eu para fazer isso? Dentro da emissora há um reduto da esquerda. Não fico de mimimi com ninguém ali. Esse politicamente correto enche o saco. Imagina que eu seria contra a opinião do Chico Buarque ou do Caetano Veloso? Precisava ter a mesma opinião deles e não tenho", opinou a atriz.