William e Harry tiveram uma "briga feia" sobre as afirmações de Meghan

·2 min de leitura

Um livro lançado recentemente alega que a briga familiar entre o Príncipe William e o Príncipe Harry foi marcada por uma conversa acalorada por telefone entre os irmãos sobre alegações de que Meghan Markle assediava moralmente os funcionários do palácio, em 2018.

Um amigo do Duque e da Duquesa de Sussex afirmou que "William expulsou Harry", de acordo com o livro de Robert Lacey, Battle of the Brothers, em destaque no The Times.

O príncipe William teve uma briga dramática com o príncipe Harry sobre alegações de que Meghan estava intimidando a equipe. (Foto: Getty)
O príncipe William teve uma briga dramática com o príncipe Harry sobre alegações de que Meghan estava intimidando a equipe. (Foto: Getty)

A conversa exaltada por telefone foi supostamente encerrada com Harry desligando na cara do irmão.

Leia também

O livro alega que William acreditava que Meghan era "hostil" ao sistema real e possivelmente planejava deixar a família real desde o início, para retornar aos EUA.

No livro, funcionários alegam que Meghan "se fazia de vítima, mas era a agressora" e tratava mal as pessoas.

Essas alegações de assédio já foram negadas pelo Príncipe Harry e por Meghan.

Segundo rumores, William disse a um amigo que achava que Meghan tinha seus próprios "objetivos" desde o início e se sentiu "magoado" e "traído" pela briga com o irmão.

Supostamente, o futuro rei ainda disse a um amigo que sua esposa, Kate Middleton, "desconfiava de Meghan desde o início".

Lacey ainda conta que uma briga após a viagem de Meghan e Harry para a Austrália, em 2018, foi o estopim para a decisão de separar o palácio.

O livro afirma que William acreditava que Meghan era
O livro afirma que William acreditava que Meghan era "hostil" ao sistema real e possivelmente planejava deixar a família real desde o início. (Foto: Getty)

Na entrevista bombástica a Oprah Winfrey, Harry mencionou a viagem como o momento em que "a família pôde ver como Meghan é incrível nesse papel", comparando a esposa e o tratamento que ela recebe da família real com sua mãe, a Princesa Diana.

No entanto, a briga entre os irmãos começou, aparentemente, quando Jason Knauf, secretário de comunicação de Cambridge e Sussex, enviou um e-mail oficial alegando que Meghan estava praticando assédio moral com funcionários do palácio, em outubro de 2018.

Rumores dizem que William soube das alegações por intermédio de seu secretário pessoal, Simon Case, e ligou para Harry imediatamente, mas a ligação foi encerrada subitamente pelo irmão mais novo.

O autor escreveu que o Palácio de Kensington era conhecido por manter os mesmos funcionários por muitos anos. Por isso, os vários pedidos de demissão recebidos em um curto espaço de tempo causaram estranheza.

Segundo relatos, Jason disse que o comportamento de Meghan para com os funcionários era "totalmente inaceitável" e afirmou que tinha diversas testemunhas.

O time jurídico de Sussex já havia afirmado que isso não é verdade.

O livro ainda alega que William foi forçado a priorizar a monarquia em detrimento de seu irmão e deixou de acreditar que proteger Harry era sua obrigação. Por outro lado, Harry estava chateado por William ter acreditado nas acusações sobre Meghan.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos