Whoopi Goldberg pede desculpas por novas falas antissemitas sobre o Holocausto

RIO DE JANEIRO, RJ (FOLHAPRESS) - Whoopi Goldberg, 67, se envolveu em uma nova polêmica sobre o Holocausto. A atriz divulgou um comunicado nesta quarta-feira (28) pedindo desculpas por ter retomado o discurso com teor antissemita sobre o genocídio de seis milhões de judeus durante a Segunda Guerra Mundial.

Ela, que no início do ano disse que a perseguição aos judeus por nazistas "não se tratava de raça", voltou a discutir a questão durante uma entrevista publicada recentemente no jornal britânico The Times para promover o filme "Till - A Busca por Justiça." "Nunca foi a minha intenção soar como se estivesse insistindo em comentários ofensivos, especialmente após conversar e ouvir rabinos, além de escutar alguns amigos", começou Goldberg em um comunicado enviado à revista Variety.

"Tentei transmitir ao repórter o que eu havia dito e por quê. [...] Nunca foi a minha intenção parecer que eu estava retomando comentários ofensivos, especialmente depois de conversar e ouvir pessoas como rabinos e novos e velhos amigos", ressaltou. A atriz reforçou estar aprendendo sobre o assunto.

"Acreditem em mim quando digo que tenho escutado tudo. Acredito sim que o Holocausto disse respeito a raça e sinto muito por ter chateado, magoado e enfurecido algumas pessoas. As minhas mais sinceras desculpas novamente, especialmente àqueles que pensaram que eu estava retomando o assunto. Eu juro que não foi", reconheceu.

Por fim, Whoopi afirmou que tem um compromisso contra o antissemitismo. "Em tempos de um crescente antissemitismo, quero ser clara quando digo que sempre estive com o povo judeu e sempre estarei. Meu apoio a eles não vacilou e nunca vacilará", finalizou,

Goldberg já havia expressado as opiniões antissemitas no início de 2022, durante um debate no programa "The View", no qual é uma das apresentadoras. Ela até acabou sendo suspensa da produção. Na época a atriz disse: "Vamos ser honestas, o Holocausto não disse respeito a raça. Não disse respeito a raça. Não disse respeito a raça. Disse respeito a falta de humanidade entre homens".

Diante da repercussão, ela fez um pedido de desculpas logo em seguida: "[O Holocausto] diz respeito a raça sim, porque Hitler e os nazistas consideravam os judeus uma 'raça inferior'. Palavras importam e isso vale para as minhas também. Eu me arrependi dos meus comentários e estou me corrigindo. Também expresso o meu apoio aos judeus".