Whitesnake volta ao palco do Rock in Rio depois de 34 anos

IVAN FINOTTI

RIO DE JANEIRO, RJ (FOLHAPRESS) - "My Generation", do The Who, que traz a frase "espero morrer antes de ficar velho", começa a tocar nas caixas do palco Sunset às 21h15 do sábado (28).

É uma piada de David Coverdale, rindo de si mesmo, ao trazer o metal farofa de seu Whitesnake, marcado por laquê, lápis de olho e calças de couro. 

Aos 68 anos completados na semana passada, ele pede: "Make some fucking noise, Rio" (faça um barulhão, Rio). O público responde com palmas e gritos. 

Todos estavam felizes ao ver o coroa sorridente no palco, que mal se continha por estar de volta após 34 anos. Coverdale, com metade da idade atual, e sua banda estiveram na primeira edição do festival, em 1985. 

Na terceira, entrega um de seus grandes hits, "Love Ain't No Stranger". Em seguida, outro sucesso: "IIs This Love" é recebida pelo público balançando os braços acima das cabeças. 

A conexão com a plateia segue com "Here I Go Again", apesar de cair com as canções mais novas. Mas o Whitesnake termina o show com "Burn", canção de 1974 do Deep Purple, grande clássico do heavy metal. Coverdale era o vocalista da banda na ocasião. 

O público agradece aos pulos. Coverdale parece ter 34 de novo. Ele sorri de orelha a orelha. É a sua noite.