Whindersson Nunes rebate ataques aos nordestinos após eleições: "Não é sua empresa"

Whindersson Nunes se apresentando no Espaço Unimed em janeiro de 2019 em São Paulo, Brasil. (Foto: Mauricio Santana/Getty Images)
Whindersson Nunes se apresentando no Espaço Unimed em janeiro de 2019 em São Paulo, Brasil. (Foto: Mauricio Santana/Getty Images)

Whindersson Nunes usou suas redes sociais nesta segunda-feira (3) para rebater comentários xenofóbicos após comentar os resultados do primeiro turno das eleições presidenciais. No Twitter, o comediante se deparou com ataques contra os nordestinos e se pronunciou.

No último domingo (2), o candidato Luiz Inácio Lula da Silva (PT) saiu na frente na corrida eleitoral, com pouco mais de 48% dos votos, vencendo nos nove estados que compõem a região Nordeste do país, além de em parte do Norte e em Minas Gerais.

“O Nordeste não produz nada para o país, só quer dinheiro fácil, uma pena. Uma terra rica, porém o pessoal quer o mais fácil, a migalha do PT já deixa eles felizes”, declarou um internauta na rede social.

“’Vocês tentam esconder, mas você vê todo um povo gente boa demais, trabalhador demais, como ‘pessoas que querem dinheiro fácil’ ou que ‘não produz nada’. O Nordeste não é sua empresa, não preciso mais construir calçadas pra você andar. Fodam-s*’”, escreveu Whindersson. Após a repercussão, o internauta excluiu seu perfil na redes social.

Whindersson não foi o único que expôs comentários de ódio nas redes sociais. Bruna Marquezine também mostrou as mensagens que incluíam montagens com armas apontadas para a atriz e repercutiu: "Olha que coisa linda, gente. E viva a humanidade, a empatia, a bondade e o respeito".

Os fãs da atriz ficaram preocupados com as mensagens, mas Bruna garantiu que não se afeta: "Eu não ligo. Mas faço questão de expor, de denunciar. Não se preocupem".