Whindersson Nunes não paga aluguéis de escritórios e recebe ação de despejo

*Arquivo* RIO DE JANEIRO, RJ, 23.02.2020 - O comediante Whindersson Nunes. (Foto Marlene Bergamo/Folhapress)
*Arquivo* RIO DE JANEIRO, RJ, 23.02.2020 - O comediante Whindersson Nunes. (Foto Marlene Bergamo/Folhapress)

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - O comediante Whindersson Nunes, 27, é alvo de uma ação de despejo de alguns escritórios alugados por ele na zona oeste de São Paulo. Por não ter pago aluguéis, ele tem 15 dias para deixar os imóveis para que a Justiça não tenha que fazê-lo. A locatária pede na ação um valor de quase R$ 90 mil.

A informação foi divulgada pela colunista Fábia Oliveira e confirmada pela Folha de S.Paulo. De acordo com ação do Tribunal de Justiça de São Paulo, o juiz do caso julgou procedente o pedido de despejo e o pagamento por parte do humorista referente aos aluguéis, multas e encargos.

Ainda de acordo com os autos, Whindersson não entrou com nenhuma impugnação ao teor do documento nem com qualquer comprovante de que teria quitado as dívidas. Procurado, ele não respondeu as solicitações.

Recentemente, em um podcast, Nunes disse que tem muito receio de aceitar fazer publicidade para empresas suspeitas. "De ontem para hoje eu já neguei receber R$ 10 milhões. Daqui oito anos vão investigar a empresa e ver que eu fiz uma publicidade para eles. Não quero", disse ele no PrimoCast.

Fato semelhante aconteceu com Deolane Bezerra e Tirullipa que aceitaram fazer trabalhos para um site de apostas que agora é investigado pela polícia.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos