Warren Beatty é processado por abuso sexual de adolescente

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - Uma mulher acusa Warren Beatty, 85, premiado ator e diretor, de ter abusado sexualmente dela quando era adolescente, em 1973, segundo a Vanity Fair. A suposta vítima Kristina Charlotte Hirsch entrou com um processo contra ele em um tribunal de Los Angeles, nos Estados Unidos.

No processo, Hirsch não se refere especificamente ao nome de Beatty. Mas a mulher diz que foi abusada sexualmente por um ator que foi indicado ao Oscar por interpretar o papel titular de "Clyde em Bonnie and Clyde" (1967), como Beatty. Procurados pela publicação, os representantes do ator não comentaram a acusação.

Hirsch afirmou que conheceu o ator em um filme em Los Angeles quando tinha 14 anos anos e ele 35. Segundo ela, o ator falou de sua aparência e a convidou para ir ao seu hotel. Ela falou que no começo ficou emocionada com a atenção e o convite do ator, que se ofereceu para ajudar na sua lição da escola e a levou para passear de carro.

Na denúncia feita contra Beatty, Hirsch disse que o ator usou sua posição e status de astro de Hollywood para forçar uma menor de idade a ter contatos sexuais várias vezes, inclusive sexo oral, sexo simulado e relação sexual forçada.

Hirsh está buscando na justiça compensação pelos graves sofrimentos emocional, físico e psicológico. Ela disse que devido ao suposto abuso sofreu problemas de confiança e controle. O processo foi aberto com base em uma lei da Califórnia de 2019 que concede uma janela retroativa para alegações de abuso sexual infantil.