Wanessa Camargo se revolta com acusações de ter "pego carona" na fama do pai

Wanessa Camargo já tem mais de 20 anos de carreira, mas desabafou que continua recebendo acusações de que só fez sucesso por pegar carona no pai, Zezé Di Camargo.

Em papo com Gabriela Prioli, Wanessa explicou que continua se incomodando com os comentários maldosos. "Eu não acho justo. No primeiro ano, segundo, ok, mas passou dali não. Você pode dizer que não gosta da minha voz, que eu não agrado. Agora, dizer que não sei cantar, que o meu sucesso não é meu, sendo que eu conquistei com meus 21 anos de carreira... não dá pra dizer que foi pelo meu pai, não é verdadeiro".

A cantora nunca teve vergonha das origens, e afirmou que todo filho de famoso tenta provar duplamente seu valor. "Eu tinha problema em falarem que eu era só filha do Zezé, eu queria me provar. Até isso ser equilibrado, demora um pouquinho até você entender o lugar que está. E não tem problema", completou.

Nova fase na carreira

Fãs órfãos da era pop de Wanessa Camargo podem se preparar. Depois de lançar o projeto "Pai & Filha", ao lado de Zezé Di Camargo, a cantora tem se dedicado ao novo projeto autoral solo, e promete voltar ao pop batidão que conquistou o público em várias eras de sua carreira. Convidada do Yahoo Entrevista desta semana, Wanessa falou sobre suas novas apostas e diz que não dá bola para quem a acusa de não ter personalidade, por conta das mudanças de estilo ao longo da carreira.

"Acho que virou um discurso muito fácil de falar de mim, muito fácil de repetir, sabe? Sem base, sem embasamento. Um monte de gente fala isso sem nunca ter ouvido um CD inteiro, conhece meia dúzia de música e já tem discurso pronto: 'Nossa, ela não sabe o que quer, ela canta tudo'. Então, eu vejo isso mais como uma forma também de tentar me colocar uma caixinha. As pessoas adoram só repetir o que ouvem por aí. A gente precisa colocar tudo numa categoria, né? Eu discordo quando as pessoas colocam muitos rótulos, nenhum ser é uma coisa só. Nenhuma pessoa gosta de um tipo só de comida, uma cor só", analisa.

Ao longo da carreira de 22 anos, Wanessa se aventurou no romântico, no pop, no sertanejo e aponta uma ligação entre todos os estilos que gosta de explorar.

"Cara, ouve meu trabalho inteiro, você não vai ver uma dicotomia ali. Você não vai ver uma coisa muito diferente do que sempre foi feito. Sempre brinquei com essa linha pop, ia um pouquinho mais para o pop, um pouquinho mais para o romântico, um pouquinho mais para o sertanejo. Eu tinha uma pegada sertaneja no primeiro CD, tinha no segundo, tinha no terceiro, porque eu tenho uma linguagem country e sertaneja muito forte na minha carreira. Se você for olhar desde o meu primeiro CD a todos eles, você vai ver sempre umas misturinhas muito legais, que tem o pop, música latina, reggaeton. Eu fui a primeira cantora a gravar um reggaeton no Brasil. Sempre teve essa pegada."

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos