WandaVision explicada: como a série vai moldar o futuro da Marvel nos cinemas

Colaboradores Yahoo Vida e Estilo
·8 minuto de leitura
Pôster de WandaVision (Foto: Divulgação)
Pôster de WandaVision (Foto: Divulgação)

Por Natália Bridi*

WandaVision, a série da Marvel para o serviço de streaming Disney+, ganhou o seu primeiro trailer completo, mas o visual diferente, cheio de referências a clássicos da TV norte-americana, deixou muita gente se perguntando: “O que está acontecendo aqui?”. Calma, explicamos tudo a seguir.

Baixe o app do Yahoo Mail em menos de 1 min e receba todos os seus emails em 1 só lugar

Siga o Yahoo Vida e Estilo no Google News

Contexto: amor, poderes e a Joia da Mente

Para começar a entender o conceito da série que vai reunir Feiticeira Escarlate (Elizabeth Olsen) e Visão (Paul Bettany), é preciso relembrar a história e os poderes dos seus protagonistas.

Leia também

Wanda Maximoff, a Feiticeira Escarlate, é uma das personagens mais queridas pelos fãs da Marvel e também uma das heroínas mais poderosas dos quadrinhos, sendo capaz de criar novas realidades e exterminar populações inteiras com apenas algumas palavras.

No cinema, ela apareceu pela primeira vez na cena pós-créditos de Capitão América 2: O Soldado Invernal ao lado do irmão Pietro Maximoff (Aaron Taylor-Johnson). Seus poderes são fruto dos experimentos do Barão Wolfgang von Strucker com o cetro de Loki, que guardava a Joia da Mente, e incluem a criação de ilusões, manipulação da mente e de objetos. Com a morte de Pietro em Era de Ultron, a Feiticeira Escarlate passa a fazer parte do time dos Vingadores. É quando ela começa a desenvolver seu relacionamento romântico com Visão.

Como nos quadrinhos, Visão é um sintozoide (uma variação do tradicional androide), mas no cinema ele é uma combinação de J.A.R.V.I.S, a inteligência artificial criada por Tony Stark, de Ultron e da mesma Joia da Mente que criou os poderes da Feiticeira.

Depois dos eventos de Guerra Civil, Wanda e Visão passam a se encontrar secretamente. Em um desses encontros, são atacados por lacaios de Thanos em busca da Joia armazenada na testa do sintozoide. Depois de uma tentativa de salvar Visão em Wakanda, a Feiticeira se vê obrigada a destruir o artefato para que não caia nas mãos do vilão. O sacrifício, porém, é em vão. Já em poder da Joia do Tempo, Thanos faz com que o herói volte à vida apenas para arrancar a Joia da Mente intacta e completar a Manopla do Infinito, matando Visão e eliminando assim metade da população do universo.

Visão está vivo? Tudo se passa na cabeça da Feiticeira Escarlate?

O plano dos Vingadores em Ultimato reverteu as ações de Thanos, fazendo com que aqueles eliminados pelo titã voltassem à vida. Porém, as mortes que não foram causadas pelo estalar da Manopla são definitivas, incluindo Loki (Tom Hiddleston), Viúva Negra (Scarlett Johansson) e Visão. WandaVision vai lidar com esse luto.

Abalada, a Feiticeira usa seus poderes para manipular a realidade a sua volta e criar a ilusão de uma vida perfeita, que terá como o modelo clássicos da TV americana como The Dick Van Dyke Show, The Brady Bunch, Family Ties e Full House, entre outras. É por isso que o casal aparece em várias versões, primeiro em preto e branco e depois ganha cores e diferentes visuais. Conforme os problemas surgem, Wanda muda tudo, como se estivesse trocando de canal.

Este conteúdo não está disponível devido às suas preferências de privacidade.
Para vê-los, atualize suas configurações aqui.

Mas se Visão está morto, por que ele parece ter uma consciência própria dentro das realidades criadas por Wanda? É possível que ele seja apenas uma projeção da própria Feiticeira, mas outra explicação pode estar no fato de que os poderes dos dois heróis têm a mesma origem, a já citada Joia da Mente. Essa conexão pode permitir que a “cópia” de Visão criada por Wanda desperte dentro da ilusão.

Outra possibilidade é que a tentativa de Shuri (Letitia Wright) de salvar o sintozoide durante os eventos de Guerra Infinita tenha preservado em parte suas memórias, o que a Feiticeira usaria como base para recriar seu amado.

Inspirações dos quadrinhos: Visão, de Tom King, e Dinastia M

Desenvolvido pela roteirista Jac Schaeffer, o conceito “diferentão” de WandaVision tem duas inspirações diretas dos quadrinhos. A primeira é Visão, o premiado arco escrito por Tom King, que mostra a tentativa do sintozoide de lidar com as dores da sua existência (depois de ser morto e ressuscitado diversas vezes) pela criação da família perfeita. Pelos seus cálculos, a esposa Virgínia e os gêmeos Vin e Viv são o meio pelo qual ele encontrará a felicidade de ser normal. Na HQ, Virgínia é criada a partir de um arquivo das memórias da Feiticeira Escarlate e é quem desencadeia uma série de problemas por não se encaixar na ideia de normalidade do marido.

(Foto: Reprodução/Marvel)
(Foto: Reprodução/Marvel)

No trailer, há uma clara referência a esse arco quando Wanda diz: “Esse é nosso lar agora. Vamos ser normais”. Nas cenas reveladas, os dois são sempre vistos tentando se encaixar, interagindo com os vizinhos e forçando sorrisos. As “panes” são geradas pelas quebras da ilusão (como quando os dois são questionados sobre como se conheceram).

A segunda grande referência das HQs é a minissérie Dinastia M, escrita por Brian Michael Bendis. No arco, abalada pela morte dos filhos gêmeos, os poderes de Wanda se tornam incontroláveis. Para fugir dos Vingadores, a Feiticeira estabelece realidades perfeitas para os heróis da Marvel. Seu plano é descoberto, mas termina em tragédia: dizendo “Chega de mutantes” ela elimina 90% da população mutante da Terra. O arco teve consequências a longo prazo nos quadrinhos, não apenas nas histórias dos X-Men.

Conheça o podcast de séries e filmes do Yahoo

Este conteúdo não está disponível devido às suas preferências de privacidade.
Para vê-los, atualize suas configurações aqui.

Além de usar a ideia das realidades perfeitas de Dinastia M, a motivação para os eventos de WandaVision é o luto. A referência aos gêmeos (chamados Célere e Wiccano nos quadrinhos) também deve aparecer na série (Wanda é vista grávida em uma das suas versões e em outra o casal cuida de dois bebês).

Para completar, a personagem de Kathryn Hahn pode ajudar na conexão com esses dois momentos dos quadrinhos. Especula-se que ela interprete Agatha Harkness, uma das bruxas originais de Salem e importante na formação da Feiticeira nas HQs. No trailer, ela parece ter consciência dos problemas, informando a Visão que ele está morto.

Multiverso: as consequências de WandaVision no MCU

WandaVision se passa logo após Vingadores: Ultimato e antes de Doctor Strange in the Multiverse of Madness (Doutor Estranho no Multiverso da Loucura), filme previsto para 2022 e que já tem Elizabeth Olsen confirmada no elenco. Pelo título, já é possível prever quais as consequências dos atos de Wanda para o MCU, que ao criar a sua ilusão de vida perfeita deve misturar várias realidades. Em entrevista durante a CCXP de 2019, o presidente do Marvel Studios Kevin Feige confirmou que o multiverso está no centro da Fase 4 do MCU e a série será o começo de tudo.

Próxima fase do Universo Cinematográfico Marvel vai ter início no filme do Doutor Estranho (Foto: Divulgação)
Próxima fase do Universo Cinematográfico Marvel vai ter início no filme do Doutor Estranho (Foto: Divulgação)

No trailer, é possível ver uma personagem usando trajes da década de 1970 sendo arremessada de um lugar ensolarado para um local de aparência militar e contemporânea. A personagem em questão é a versão adulta de Monica Rambeau (Teyonah Parris), heroína que nos quadrinhos já usou os codinomes Capitã Marvel, Pulsar, Fóton e Espectro. No cinema, ela foi apresentada ainda criança no filme da Capitã Marvel, sendo filha da melhor amiga de Carol Danvers (Brie Larson), a piloto de caça Maria Rambeau (Lashana Lynch).

O que o trailer sugere é que as ilusões criadas por Wanda vão afetar o “mundo real” — Darcy Lewis, personagem de Kat Dennings nos filmes do Thor, é vista ao fundo quando Monica sai da ilusão e deve estar no local para ajudar a investigar essas anomalias. Mesmo que os mutantes ainda não façam parte do MCU para WandaVision ter o mesmo final de Dinastia M, é possível que o desespero da Feiticeira acabe por misturar diversos universos (o que deve abrir inúmeras possibilidades para a Marvel).

Quantos episódios? Quando estreia?

WandaVision terá 6 episódios e deve estrear em dezembro de 2020 no Disney+, que já estará disponível no Brasil (o serviço de streaming chega ao país em 17 de novembro). Falcão e o Soldado Invernal, Loki e What if…? são esperadas para 2021 e as outras séries já anunciadas pela Marvel devem entrar no catálogo do serviço de streaming em 2022.

Outras séries da Marvel no Disney+

Além de WandaVision, outra série do Disney+ deve colaborar para a “loucura” do multiverso. Loki terá o deus da trapaça percorrendo e modificando diversas linhas temporais graças à Joia do Tempo. O irmão adotivo de Thor morreu na realidade “oficial” do MCU, mas a sua versão do passado conseguiu escapar ao roubar o Cubo Cósmico em Ultimato.

Falcão e o Soldado Invernal mostrará a dupla enfrentando a despedida do Capitão América e o peso do seu escudo, enquanto a animação What if…?, vai explorar histórias alternativas para todos os filmes do MCU.

A ideia geral com as novas produções para a TV do Marvel Studios é oferecer amarras para os lançamentos do cinema, seja lidando com as consequências de um evento ou preparando para o próximo. Gavião Arqueiro, por exemplo, deve apresentar a pupila do herói Kate Bishop, enquanto She-Hulk, Ms. Marvel e Cavaleiro da Lua serão responsáveis por introduzir personagens ainda inéditos nos cinemas.

*Natália Bridi é jornalista e criadora de conteúdo. Com quase uma década de experiência no mundo do entretenimento, foi editora-chefe do Omelete e cobriu grandes eventos como a San Diego Comic-Con, o Festival de Cinema de Toronto e a CCXP.

Assine agora a newsletter Yahoo em 3 Minutos

Siga o Yahoo Vida e Estilo no Instagram, Facebook, Twitter e YouTube