Depois de "Marighella", Wagner Moura quer trabalhar em mais obras ficcionais

Wagner Moura durante a 21ª edição do Grande Prêmio do Cinema Brasileiro. Realizada na Cidade das Artes, Zona Oeste do Rio de Janeiro, RJ. (Foto: André Horta/Brazil News)
Wagner Moura durante a 21ª edição do Grande Prêmio do Cinema Brasileiro. Realizada na Cidade das Artes, Zona Oeste do Rio de Janeiro, RJ. (Foto: André Horta/Brazil News)

O filme “Marighella” foi o vencedor da 21ª edição do Grande Prêmio do Cinema Brasileiro e depois de dirigir o longa do ex-guerrilheiro, Wagner Moura não planeja trabalhar em outros projetos focados em personalidades famosas.

“Acho que já fiz muitos filmes baseados em personagens reais, né? Eu fiz ‘Narcos’, fiz ‘Sérgio’, ‘Juscelino’ e ‘Marighella’. Agora eu estou aqui procurando mais as histórias originais e da literatura”, contou em entrevista ao Yahoo.

A 21ª edição do Grande Prêmio do Cinema Brasileiro aconteceu nesta quarta-feira (10) na Cidade das Artes, no Rio de Janeiro. A cerimônia foi conduzida por Camila Pitanga e Silvero Pereira, tendo "Marighella" como o grande vencedor da noite, levando para casa oito prêmios dos 17 a que estava indicado.

“Todo mundo, há tanto tempo, sem poder se ver. Tantos colegas que não nos encontramos por estes anos de pandemia, pela crise que o cinema passou. É mesmo uma noite de celebração, de ver os amigos, abraçá-los, ouvi-los falar dos seus filmes”, declarou Moura.

A noite foi marcada também por protestos políticos dos artistas e Wagner comemorou o momento de resistência. “Também é uma noite de esperança porque não tenho a menor dúvida que ano que vem, aqui mesmo, vamos nos encontrar em circunstâncias muito melhores do que as desse ano”, completou.

Outros trabalhos

Este ano, Wagner estrelou duas grandes produções no exterior. O brasileiro contracenou com Elisabeth Moss ("The Handmaid's Tale") em "Iluminadas", série de investigação da Apple TV+. Ele também está presente no elenco de "Agente Oculto", thriller de espionagem da Netflix, protagonizado por Chris Evans ("Capitão América"), Ryan Gosling ("La La Land: Cantando Estações") e Ana de Armas ("007 - Sem Tempo Para Morrer").