Votação do Festival Eurovision será aberta a países não participantes

Festival Eurovision 2022 em Turim

LONDRES (Reuters) - Os espectadores de países que não participam do Festival Eurovision de Canção poderão votar em seu ato favorito no próximo ano pela primeira vez na história da competição, disse o organizador nesta terça-feira.

A nova votação do "Resto do Mundo" fortalecerá o poder do público de influenciar os resultados e reconhecer o alcance global da competição, que no ano passado atraiu uma audiência televisiva de mais de 160 milhões.

Os espectadores poderão votar por meio de uma plataforma online segura, e uma lista completa dos países qualificados será publicada próxima ao evento, geralmente realizado em maio.

"Os votos dos países que não participam serão combinados para criar um conjunto de pontos com o mesmo peso de um país participante nas semifinais e na grande final", disseram os organizadores do concurso em seu site.

O Festival Eurovision de Canção de 2023 será realizado na cidade de Liverpool, no norte da Inglaterra, no lugar dos vencedores deste ano, a Ucrânia.

A tradição de décadas geralmente determina que o vencedor do concurso seja o anfitrião no ano seguinte, mas a European Broadcasting Union (EBU) disse que razões de segurança e proteção devido ao conflito em curso significam que o segundo colocado, o Reino Unido, sediará o evento.

Os organizadores do concurso disseram que também estão fazendo mudanças no sistema de votação para as semifinais, que agora serão decididas apenas pelos espectadores, em vez de uma combinação de votos dos espectadores e júris nacionais de especialistas musicais, como anteriormente.

(Reportagem de Farouq Suleiman)