Você corre risco de ter câncer de próstata? Tudo que você precisa saber para cuidar de sua saúde

·4 min de leitura
Novembro é o mês mundial de combate ao câncer de próstata, o tipo mais comum entre os homens (Foto: Reprodução/ Getty Creative)
Novembro é o mês mundial de combate ao câncer de próstata, o tipo mais comum entre os homens (Foto: Reprodução/ Getty Creative)

Esse artigo tem como objetivo apenas a divulgação de informações. Ele não substitui uma consulta médica para diagnóstico ou tratamento. Procure um médico antes de começar uma atividade física ou fazer mudanças na sua dieta, no uso de medicamentos ou em seu estilo de vida.

Prepare-se para ver muita gente deixando o bigode crescer durante o Novembro Azul, que está oficialmente em andamento. O movimento mundial, começado por dois amigos australianos em 2003, alcançou milhões de pessoas no mundo todo.

Todo ano, os homens mostram seu apoio ao deixar o bigode crescer durante o mês de novembro para ajudar a levantar fundos e conscientizar as pessoas sobre questões da saúde masculina.

Leia também

Um dos problemas de saúde destacados neste período é o câncer de próstata, que afeta anualmente mais de 1,4 milhão de homens no mundo todo, de acordo com a Movember Canada.

De acordo com médicos especialistas, é importante que os homens entendam que, com o envelhecimento, seus corpos sofrem mudanças que podem afetar significativamente a saúde deles.

A função da próstata

A próstata é uma pequena glândula que faz parte do sistema reprodutor masculino. Ela fica na parte inferior da pelve, logo abaixo da bexiga e na frente do reto. A glândula tem o tamanho de uma noz e ajuda a criar o fluido da ejaculação masculina.

Sintomas comum do aumento da próstata

Com o envelhecimento, a próstata aumenta naturalmente e pode empurrar a bexiga e comprimir a uretra, o tubo da urina que drena a bexiga. Essas mudanças podem levar a problemas para urinar, incluindo ter que urinar mais vezes durante o dia, ter urgência para urinar e levantar durante a noite para ir ao banheiro.

"Da mesma forma que ocorre com muitos dos nossos órgãos, há um acúmulo de dano de DNA que podem levar a um câncer de próstata. Na verdade, é muito comum ter câncer de próstata", disse o Dr. Scott Tyldesley, radio-oncologista na BC Cancer Agency, em entrevista ao Yahoo Canadá.

Tyldesley, que também é professor clínico, no departamento de radio-oncologia, na Universidade da Colúmbia Britânica, disse que um sintoma que é mais raro, e potencialmente mais maléfico, ocorre quando o câncer de próstata se espalha para os gânglios linfáticos na região pélvica. Caso isso aconteça, provoca um inchaço nas pernas.

O câncer de próstata também pode atingir os ossos, o que pode causar uma dor nos ossos que a pessoa não tinha ou não costumava ter antes, especialmente nas articulações, na coluna vertebral ou na região pélvica.

"Se alguém tem muita dor no períneo ou dor pélvica na próstata, particularmente em combinação com os sintomas na hora de urinar, isso é algo que precisa ser investigado, e quanto mais cedo, melhor", aconselha Tyldesley.

Uma das formas de fazer essa investigação é por meio do exame antígeno prostático específico (PSA), que avalia a quantidade de PSA no sangue.

"Esse exame não faz o diagnóstico para o câncer de próstata, mas as pessoas que têm um nível de PSA maior que o normal, particularmente em combinação com alguns outros problemas, têm mais chances de estar com câncer de próstata", acrescentou Tyldesley. "Costumamos usar algumas combinações de sintomas, dados sobre a saúde e níveis de PSA para tomar a decisão de fazer uma biópsia. A biópsia é o que permite determinar com certeza se uma pessoa tem câncer de próstata."

Quem tem risco de ter câncer de próstata?

De acordo com Tyldesley, homens com idade entre 55 e 70 anos devem consultar seu médico para fazer regularmente exames de câncer de próstata.

Além da idade, há uma predisposição genética para o câncer de próstata que pode aumentar o risco. Por isso, é fundamental conhecer o histórico médico familiar. Por exemplo, se o pai e o irmão de uma pessoa têm histórico de câncer de próstata, então é mais importante ainda passar por exames. Homens que vêm de famílias com histórico de câncer de mama também têm um alto risco de ter câncer de próstata, de acordo com o Instituto Nacional do Câncer dos Estados Unidos.

A pesquisa do instituto também mostra que a raça também é um fator ligado ao risco de ter câncer. Homens negros têm o risco mais alto de câncer de próstata, seguidos pelos caucasianos, hispânicos e índios.

"Há algumas diferenças entre os índices e a gravidade dos casos em diferentes grupos étnicos dentro do mesmo país, mas não está totalmente claro se há um fator genético subjacente ou um fator ambiental", afirma Tyldesley.

Como ser proativo com a saúde da próstata

Além de conhecer o histórico médico de sua família, Tyldesley indica que manter uma dieta saudável também é importante para a saúde da próstata. Comer muitas frutas e vegetais todos os dias, minimizar o consumo de carne vermelha, exercitar-se várias vezes por semana e moderar o álcool são passos importantes para garantir a saúde geral e da próstata.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos