Vocalista do Mastruz com Leite agradece apoio após denunciar assédio: "Não sairá impune"

·3 min de leitura
Larissa Ferreira, do Mastruz com Leite (Reprodução Instagram)
Larissa Ferreira, do Mastruz com Leite (Reprodução Instagram)

Larissa Ferreira, uma das vocalistas do grupo Mastruz com Leite, usou suas redes sociais para agradecer todo o apoio dos fãs e famosos que recebeu após denunciar ter sofrido assédio por um de seus colegas de banda. Por questões judiciais, Larissa não divulgou o nome do assediador.

"Já estou no ônibus pra viajar! Vai dar tudo certo, porque Deus é maravilhoso, minha família e meu marido são tudo pra mim! E vocês estão sendo especiais. Muito, muito obrigada de coração. Eu não tenho palavras pra descrever o que estou sentindo. Eu não consigo acompanhar os directs e menções, mas estou vendo o que eu posso! Eu sei que é verdadeiro da parte de cada um!", elogiou ela.

Larissa explicou que decidiu denunciar o assediador não só por sua segurança pessoal como para ajudar outras mulheres que passam por situações semelhantes. A cantora afirmou que a impunidade no Brasil em casos de assédio é grande, e que a justiça precisa ser feita.

"O motivo de eu expor essa situação e me expor não foi para prejudicar ninguém, nem mesmo o assediador, mas sim para alertar as família de que não é qualquer um que a gente dá uma dormida por bondade, e encorajar as pessoas vítimas de assédio e abuso a não se calarem, irem atrás de seus direitos e não deixar que esses doentes fiquem impunes! Só quem passa por isso sabe o quanto é horrível e traumatizante", lamentou.

Entenda o caso

Larissa Ferreira, uma das vocalistas da Mastruz com Leite, denunciou em vídeos no Instagram nesta terça-feira (4) que teria sido assediada por um dos integrantes da banda, que não teve seu nome revelado. A cantora disse que tudo teria acontecido em sua casa, na semana passada, e que ela só contou agora por medo da reação do marido, Jean Batera.

"Eu não tenho costume de beber. Eu fiquei em coma alcoólico, e o Jean também. Fomos dormir a uma hora da manhã. Esse homem ficou no nosso quarto. Já começa errado por aí. Ele ficou na redinha da minha filha. Era pra ter tido coerência, já que aqui tem mais dois quartos. Senti uma pessoa tocando no meu corpo, beijando meu rosto, me cheirando e segurando minha mão nas partes íntimas dela. E eu deitada na minha cama, no meu quarto, com meu marido do lado. A pessoa abusou de mim, estava me assediando, um companheiro de trabalho. Eu me mexi, mas não abri o olho em nenhum momento. Eu sabia que se eu desse alarme, Jean ia matar esse homem aqui dentro de casa", relatou ela, chorando.

Larissa Ferreira, uma das integrantes da banda Mastruz com Leite
Larissa Ferreira, uma das integrantes da banda Mastruz com Leite

Larissa passou os últimos dias com crise de ansiedade por causa do ocorrido e passando muito mal. "Não tive coragem, até que me abri. A primeira pessoa que falei foi a Mara [colega de banda]. Ela até cogitou de eu não falar para o Jean, com medo dele fazer uma merda grande, mas aquilo estava me comendo por dentro. Não ia conseguir ficar no mesmo ambiente que esse homem. Estou em tempo de morrer de ansiedade esses dias", desabafou ela, que teve apoio dos outros integrantes do grupo.

"Rebeca me apoiou totalmente, mas faltava meia hora para a gente viajar e ela falou que não poderia fazer nada na hora, mas que iria resolver. Viajei esses três dias em que a Renara [outra vocalista] não estava presente. Aguentei, fique à base de remédio controlado. As medidas já foram tomadas. Rebeca disse que eu não tinha culpa. Nenhuma mulher tem culpa de ser abusada. Eu estava vestida, e mesmo que eu estivesse nua, ninguém tem o direito de tocar numa mulher se ela não deixar. Mas foi muita covardia, eu estava dormindo", completou.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos