Vladimir Brichta comemora atuar com a filha, Agnes: “É um presentaço”

·2 min de leitura
Vladimir e Agnes Brichta estão em
Vladimir e Agnes Brichta estão em "Quanto Mais Vida Melhor" (foto: Globo/João Miguel Júnio)

Resumo da Notícia:

  • Eles fazem papeis de pai e filha na nova trama das sete da Globo

  • O ator confessou que sua relação com a filha ajuda a dar vida ao carinho do personagem pela menina

  • Ele ainda ressaltou que no trabalho eles se tratam como colegas de profissão

Vladimir Brichta ganhou mais que um personagem de destaque em “Quanto Mais Vida Melhor”, próxima novela das sete da TV Globo. Neném, seu personagem, é pai de Martina, vivida por Agnes Brichta, sua filha na vida real.

“Quando me vi tendo que chamar a minha filha de filha, foi como se encurtássemos a distância profissional. É impossível olhar para ela e não somar a paternidade que carrego há 24 anos. Isso estará lá impresso, de alguma forma”, contou o ator em conversa com o Yahoo! durante o lançamento da trama.

Mas dentro do estúdio, o tratamento é profissional. “Claro que chegamos em casa e conversamos. Eventualmente aponto coisas que possa ter visto, mas não fico prestando muita atenção não... No set ela é minha colega de trabalho, não é minha filha não. Não sei se isso a decepcionou ou a deixou mais à vontade, mas só poderia agir desta forma. Mas é um presentaço”, avalia.

Arte imitando a vida

Muito se diz que vida imita a arte, mas no caso de “Quanto Mais Vida Melhor’, é o contrário. Vladimir confidenciou que usa parte de suas vivências com a jovem para dar emoção ao ex-jogador de futebol que interpreta.

“Nos alimentamos das nossas experiencias. Se fizer um personagem distante da minha realidade terei que buscar, mas se estiver próximo, que bom. A minha experiencia é útil. Como pai eu me comunicava com aquele filho, ou filha, parecido com a forma com que falo com os meus, se coubesse. É claro que também me valho dessa emoção para ser o pai da Bianca, personagem da Sara Vidal, mas quando é filho acredito que tem um valor muito grande”, ressaltou.

O ator também lembrou de quando contracenou com a mulher, Adriana Esteves, em “Real Beleza”, de 2015. “Assim quando fiz um casal com ela em um filme do Jorge Furtado, olhava para ela... Isso pode atrapalhar, mas se estivermos bem pensados e canalizados, pode ser um viés de reconhecimento fácil. Ajudou mesmo na construção e na dor... não serve só para o acolhimento”, conclui.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos