Viúva de Tom Parker detalha últimos momentos do vocalista do The Wanted

Tom Parker com a família em foto nas redes sociais. Foto: Reprodução/Instagram
Tom Parker com a família em foto nas redes sociais. Foto: Reprodução/Instagram

Resumo da notícia:

  • Viúva de Tom Parker detalha últimos momentos do vocalista do The Wanted

  • Kelsey deu sua primeira entrevista sobre a morte do músico

  • Mãe de dois filhos do artista, ela contou o que passou com o cantor

Em primeira entrevista após a morte de Tom Parker, vocalista do The Wanted que morreu em março deste ano, Kelsey abriu o coração sobre os últimos momentos da vida do músico. "Foi lindo até o fim. Éramos apenas nós e havia muito amor naquela sala", contou ao The Sun.

Aos 32 anos, Kelsey é mãe de dois filhos com o artista, que ficou internado no Hospital St. Christopher, perto de sua casa em Londres, na Inglaterra, ao final do tratamento de câncer no cérebro que o vitimou. “Eu fiquei na cama com ele. Ficamos juntos por duas horas, eu só queria esse tempo com ele. Eu não queria que ninguém entrasse. Precisávamos desse tempo juntos para conversar", relatou.

Ela ressalta que Tom seguia romântico mesmo em uma fase crítica. 'Estávamos em uma casa de repouso, mas esse era o Tom como pessoa, nunca importava onde estávamos. Ele sempre foi tão romântico, amoroso e carinhoso. Naquela noite eu pude ver dentro dele que ele ainda estava tentando descobrir uma maneira de sair disso", contou.

"Eu disse: 'Sabe, Tom, eu vou ficar bem, as crianças vão ficar bem. Vou me certificar de que tudo o que você quer que eles saibam, as coisas que você me ensinou ao longo dos anos, eu prometo ensinar tudo a eles'. Ele disse: 'Eu sei que você vai ficar bem'. Ele então tirou sua aliança de casamento e colocou no meu dedo. Acho que ele sabia que era o fim, mas ainda lutava", completou ela ao dizer que ele não queria partir e que esperava por um milagre.

De acordo com a viúva do cantor, Tom voltou para o Reino Unido em março deste ano para tentar se juntar aos colegas de banda para uma turnê local e chegou a fazer um show no dia 15 antes de morrer no dia 30 do mesmo mês. "Na manhã seguinte senti que algo estava errado. Achei que poderia ser exaustão. Mas dali foi ladeira abaixo. Ele quis ir para o hospital, eu queria que ele ficasse em casa. Mas ele fez essa escolha", continuou Kelsey.

Segundo ela, o final de Tom aconteceu bem rápido, mas sem dores e sem sofrimento. "Era como se ele tivesse decidido: 'Não, não posso fazer ninguém passar por mais nada. Eu fiz a turnê, fiz tudo o que me propus a fazer. Eu levantei todo esse dinheiro, toda essa conscientização sobre o câncer no cérebro, eu fui aberto sobre tudo, mas agora é hora de eu ir'", refletiu Kelsey, que ressaltou o fato de estar com ele no momento da partida.

"Ficou lindo até o final. Foi só amor. Havia tanto amor naquela sala e éramos só nós. Era eu e ele e foi simplesmente adorável. Tínhamos música tocando na sala o dia todo para ele, era sua vida e sua paixão. 'Live Forever' do Oasis estava tocando . Ele estava sedado e eu estava segurando sua mão. Quando ele faleceu eu fechei os olhos dele e dei um beijo nele e disse eu te amo. Eu disse a ele que ele era meu tudo", concluiu.

Vale lembrar que a banda The Wanted produziu uma linda homenagem ao falecido vocalista, que nos deixou aos 33 anos. Jay McGuiness, Max George, Nathan Sykes e Siva Kaneswaran fizeram um versão inédita do hit "Gold Forever", lançado originalmente em 2011.

"Criamos uma versão muito especial de 'Gold Forever' para o memorial de Tom. A reação que o tema gerou foi linda. Decidimos lançá-la em memória de Tom", publicou perfil oficial do grupo no Twitter com um link para acessar a canção. Confira:

Ouça o Pod Assistir, podcast de filmes e séries do Yahoo:

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos