Vitória judicial de Johnny Depp foi construída com memes por fã-clubes

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - Foi com o sorriso de canto de boca, típico do vilão incompreendido que ficou famoso ao interpretar, que Johnny Depp recebeu nesta quarta-feira (1º) o veredito do júri do tribunal de Fairfax, no estado americano da Virginia. Ele nem estava presente, devido a compromissos profissionais. Mas já sabia. E mostrou isso ao ir descontraído a shows da turnê europeia de Jeff Beck no final de semana.

De fato, o astro de "Piratas do Caribe" já tinha virado a página enquanto todos nós aguardávamos ansiosos o resultado oficial do maior "fla-flu" jurídico de Hollywood do século 21. Pela decisão, Amber Heard terá que pagar uma indenização no valor de US$ 15 milhões (R$ 72 milhões) ao ex-marido por difamação.

Por mais que esse também tenha sido o julgamento da mais famosa acusação de violência doméstica das últimas décadas, o astro já havia sentido na pele o termômetro das redes sociais, que agora interpretam melhor do que ninguém esse picadeiro online.

Foi Depp, do alto de seus 58 anos de experiência, quem pediu que o julgamento fosse exibido online e ao vivo. Conforme Amber Heard, 36, ia falando e mostrando a sua falta de carisma e traquejo ao júri, o astro começava a mostrar os dentes. Estava ali o material de que seus fãs precisavam para criar os memes que circularam online nas últimas semanas.

Divertidas, irreverentes e invasivas, essas montagens cumpriram à risca a sua funcionalidade: ser uma unidade de evolução cultural que pode de alguma forma se autopropagar por meio de ideias, línguas, sons e valores estéticos e morais.

Um dos principais envolvia o cocô que surgiu na cama do casal após uma briga. Heard culpou os cachorros, mas a torcida de Depp não perdoou e replicou uma série de imagens que mostram a atriz com o rosto contorcido, se controlando para não defecar no tribunal.

Outras montagens mostravam a dificuldade de Heard em diferenciar uma cama de vaso sanitário. Ainda nessa temática escatológica, Depp aparecia como Willy Wonka, enquanto cabia a Heard o papel de "fábrica de chocolate". Por fim, mas de maneira alguma encerrando o assunto, uma foto da advogada estrela de Depp leva os dizeres: Camille Vasquez, a única coisa de que Heard tem menos medo do que um toillete.

Com essas piadinhas afiadas, o fã-clube de Johnny Depp não só tirou toda e qualquer credibilidade de Amber Heard, como também transformou um assunto sério, que é o assédio que a atriz diz ter sofrido, em um tópico de quinta importância no julgamento.

Depp processou sua ex-esposa por difamação após ela ter publicado em 2018 um artigo no jornal The Washington Post no qual alegava ter sido vítima de abuso doméstico, sem citar nomes. O ator pedia US$ 50 milhões (R$ 240 milhões), mas os US$ 15 milhões que deve receber já causarão um impacto enorme nas contas de Heard.

Ponto fraco nessa história toda, ela não só saiu com a imagem arrasada, como perdeu dinheiro e papéis milionários em Hollywood, enquanto viu Depp, graças à sua legião de fãs, se tornar o assunto mais citado no Twitter mundial nesta quarta-feira (1º).

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos