Visual de Resgate, novo filme da Netflix, reforça preconceito contra o terceiro mundo

Rafael Monteiro
·3 minuto de leitura
Cena de Resgate, novo filme da Netflix (reprodução)
Cena de Resgate, novo filme da Netflix (reprodução)

Resgate, novo filme da Netflix, está entre as atrações mais vistas da plataforma nos últimos dias. Estrelado por Chris Hemsworth, o longa dirigido por Sam Hargrave e produzido pelos irmãos Russo (de Vingadores), contudo, tem sido bastante criticado por um aspecto visual: o filtro amarelo usado para retratar Bangladesh, país do sul da Ásia.

Baixe o app do Yahoo Mail em menos de 1 min e receba todos os seus emails em 1 só lugar

Siga o Yahoo Vida e Estilo no Google News

O recurso é um velho clichê de Hollywood, usado geralmente para simbolizar a temperatura de países estrangeiros. A maior vítima deste esteriótipo é o México, sempre retratado como o "país quente vizinho dos Estados Unidos" - mesmo com um inverno relativamente rigoroso, chegando aos 5 graus na capital, Cidade do México.

Meme tira sarro da representação do México em Breaking Bad (reprodução)
Meme tira sarro da representação do México em Breaking Bad (reprodução)

Leia também

Repetindo o erro visto em séries como Breaking Bad e filmes como Sicario: Terra de Ninguém, Resgate mostra a Ásia e todos os seus habitantes sobre um forte filtro amarelo. A diferença entre a realidade x ficção fica evidente em vídeo divulgado pela própria Netflix, no qual imagens do longa são exibidas sem tratamento (abaixo).

As imagens transformadas causaram grande desconforto em parte do público, gerando muitas reclamações sobre o excesso de edição do filme no Twitter. Fora isso, o tom colonial surge no longa por meio dos diálogos, onde bengaleses que não falam inglês surgem como pessoas hostis e desagradáveis vivido pelo eterno intérprete de Thor.

Para piorar, o personagem de Hemsworth vive um ex-mercenário incumbido de salvar garoto um indiano mantido refém na cidade de Dhaka - ou seja, o velho esteriótipo de salvador branco estadunidense resolvendo problemas de terras estrangeiras. Velhos truques do cinema para uma mais antiga ainda missão: perpetuar a ideia de superioridade dos EUA em relação a países em desenvolvimento.

Siga o Yahoo Vida e Estilo no Instagram, Facebook, Twitter e YouTube e aproveite para se logar e deixar aqui abaixo o seu comentário.