Rainha de Bateria celebra post de Viola Davis: “Mandei mensagem agradecendo”

·2 minuto de leitura

Viola Davis costuma compartilhar vídeos motivacionais para inspirar a semana dos seguidores e nesta segunda-feira (24) ela surpreendeu o público ao compartilhar uma gravação de Valeska Reis sambando durante o ensaio técnico da Império de Casa Verde para o Carnaval de 2019.

“Estava de home office e do nada o celular começou a vibrar muito e quando fui ver era a publicação dela e as pessoas me mandando. Ela havia pego o vídeo de uma outra página e as pessoas foram colocando meu @ nos comentários e ela editou a legenda e colocou meu nome. Foi o auge”, celebrou a assistente de palco do ‘Hora do Faro’ em conversa com o Yahoo! Vida e Estilo.

Este conteúdo não está disponível devido às suas preferências de privacidade.
Para vê-los, atualize suas configurações aqui.

Leia também:

A atriz também compartilhou o vídeo no twitter. “Estou em choque. Mandei uma mensagem para ela agradecendo, mesmo não sabendo se ela lerá. É um divisor de águas. Ela é uma mulher negra que representa muito para o povo preto. Uma das poucas mulheres negras que chegaram lá, no topo, um exemplo”, completou.

História do vídeo

A gravação aconteceu no segundo ensaio técnico da Império para o Carnaval de 2019. Tinha feito uma enquete nas redes sociais e as pessoas me sugeriram homenagear o ‘Pantera Negra’, que acabava de ser indicado ao Oscar. Aí me reuni com a minha equipe e quisemos fugir do óbvio e reproduzir a guerreira Okoye, interpretada pela Danai Gurira”, explicou.

Valeska contou que eles fizeram vários testes de figurino e maquiagem antes de chegar à avenida. “O que as pessoas esperam de rainha de bateria: brilho, cabelo armado, glamour e quando cheguei foi aquele choque. A roupa sem nada de brilho, careca, sem muita maquiagem. Foi além do que estava esperando”, relembrou.

Carnaval 2022

Com cerca de 450 mil mortos de covid-19 e a vacinação seguindo a trancos e barrancos, Valeska não acredita que vamos conseguir viver o Carnaval em 2022. “Não em fevereiro por conta do ritmo de vacinação. Espero que no fim de 2021 estejamos em um cenário diferente para pensar em uma festa em julho, por exemplo”, aponta.

Ela lembrou que agora, em maio, as escolas de samba já começariam a se movimentar para escolher os sambas de enredo e os ensaios de quadra, além das confecções de alegorias e adereços e fantasias. Só a vacinação massiva vai proporcionar a aglomeração segura que a festa pede. “Queremos viver o carnaval mais uma vez”, afirma.

Sem a folia, ela trabalha como assistente de palco e influencer, além de investir em uma marca de roupas: “Quando não estou na tv, estou cuidando das redes sociais ou encaminhando a minha marca. Tem muito trabalho por trás de cada conteúdo que a gente publica”, conclui.