Viola Davis diz ter sofrido racismo de brasileira: 'Achava que eu era prostituta'

Viola Davis em seu novo filme,
Viola Davis em seu novo filme, "A Mulher Rei"; em passagem pelo Brasil, atriz foi entrevista no "Conversa com Bial" e revelou ter sido vítima de racismo por uma brasileira (Foto: Reprodução/Sony Pìctures)

Em passagem pelo Brasil para divulgar o seu novo filme, "A Mulher Rei", Viola Davis foi entrevistada no programa "Conversa com Bial", que foi ao ar na noite de sábado (24), e revelou que sofreu racismo por uma brasileira, dona de um apartamento em que ela morou por um período nos Estados Unidos.

"Foi o meu primeiro apartamento depois que saí da faculdade. Era um apartamento lindo, que eu dividia com uma amiga. E a proprietária, ao descobrir que eu dividia apartamento com essa moça, ficou furiosa", relembrou.

"Ela disse que não gostava de negros, não confiava neles. Então, eu não podia receber nenhum sobrinho meu, não podia receber visita nenhuma. Nem dos meus pais", continuou Viola. "Com certeza, não podia levar nenhum namorado, se é que tinha algm. E toda vez que ela me via esperando o ônibus, ela achava que eu era prostituta."

A atriz ainda disse que demorou muito para se lembrar do acontecimento e ficava feliz por isso, "por não ter deixado que isso me definisse". Na conversa, Viola também comentou a importância de seu novo filme, nspirado nos eventos reais que ocorreram no Reino do Daomé, um dos estados mais poderosos da África entre os séculos XVIII e XIX.

"Que as pessoas entendam que mulheres negrs e, especialmente, mulheres negras de pele escura podem ser protagonistas de sucessos mundiais. Elas não necessitam de um homem branco, nem de uma mulher branca na narrativa. Elas não precisam estar ao lado fazendo o papel de melhor amiga. Nossas histórias podem se concretizar e serem sucessos comerciais", defendeu.

Além de estrelar o filme no papel da protagonista, Viola Davis também assina o filme como produtora. Ela se interessou pela história ao ler o roteiro de Dana Stevens ("Paternidade") e Gina Prince-Bythewood, que também ficou responsável pela direção do longa, e levou cerca de seis anos para conseguir tirar a história do papel e levá-la para as telonas.

O elenco de "A Mulher Rei" ainda conta com nomes populares: Lashana Lynch ("007 - Sem Tempo Para Morrer", "Capitã Marvel"), John Boyega ("Star Wars: O Despertar da Força"), Jayme Lawson ("Farewell Amor"), Hero Fiennes Tiffin (franquia "After"), Jordan Bolger ("Peaky Blinders") e Sheila Atim ("Doutor Estranho no Multiverso da Loucura").