videos

  • ‘Obi-Wan Kenobi’ é um grande fan service repetitivo

    Obi-Wan Kenobi está de volta. Um dos jedis mais queridos de todos os tempos ganhou uma série pra chamar de sua na Disney+ e o último episódio foi liberado nesta última semana.&nbsp; A série mostra Ben Kenobi, como é conhecido agora, no período de tempo entre o episódio 3 e 4 de Star Wars. Enquanto jedis são caçados pelos inquisidores, ele se vê obrigado a confrontar seus medos para salvar uma velha conhecida, que não é nada velha. Assine agora a newsletter Yahoo em 3 Minutos Baixe o app do Yahoo Mail em menos de 1 min e receba todos os seus e-mails em 1 só lugar Após o fim, fica a dúvida: o seriado é bom? Apesar de ter agradado alguns fãs, muitas pessoas se questionaram da falta de história e da repetição de cenas que já vimos em filmes da saga.&nbsp; Este vídeo é um corte do Pod Assistir, nosso podcast sobre o melhor do entretenimento e do streaming. Assista na íntegra: <iframe width="560" height="315" src="https://www.youtube.com/embed/Kmpe82x-vpE" title="YouTube video player" frameborder="0" allow="accelerometer; autoplay; clipboard-write; encrypted-media; gyroscope; picture-in-picture" allowfullscreen></iframe>

  • Gabô Pantaleão leva susto ao encontrar fã dentro de casa

    Já imaginou acordar e se deparar com um estranho dentro de casa? Humorista que é sucesso nas redes sociais, Gabô Pantaleão conta no "História de Stalker" uma situação constrangedora envolvendo uma fã que queria presenteá-la com camarão.

  • Ellen Milgrau afirma que perfil questionador prejudicou seu trabalho: 'Marcas têm medo de mim'

    Ellen Milgrau é uma nova mulher. Conhecida por seu trabalho na moda, na TV e nas redes sociais, a modelo ressalta que deixou no passado a postura de denunciar e confrontar marcas publicamente. "Essas coisas que eu fazia acabaram me prejudicando", lamenta ao falar com o Yahoo Entrevista. Ela se refere a denúncias sobre clientes que não pagavam pelo serviço prestado, por exemplo. "Hoje em dia as marcas têm medo de mim, que eu ainda vá fazer isso. (...) Eu não sou mais a pessoa que vai ficar falando, gritando na internet", ressalta. Apesar disso, Ellen também pondera que foi sua personalidade o que a fez se destacar. Modelo, ela lembra de usar o Snapchat sem pretensão nenhuma de ser famosa, "era só de fazer uma zoeira e fazer vídeo". Só que a brincadeira repercutiu, a MTV a convidou para apresentar o programa “Ridículos”, com Felipe Titto e Hugo Gloss, e sua visibilidade cresceu. "A partir daí, eu comecei mesmo a ser mais vista e ter muitos seguidores, enfim, as marcas começaram a dar essa credibilidade para mim, como porta-voz de alguma coisa, sabe?!", indaga, de forma retórica, ao relembrar a trajetória. Proposta suspeita na moda Aparentemente glamuroso, o mundo da moda ganhou outra camada para o público com a repercussão da primeira temporada de "Verdades Secretas", novela exibida pela Globo em 2015. A trama expunha o mercado do "book rosa" no qual modelos eram aliciadas para a prostituição. Questionada se viu isso acontecer nas empresas em que trabalhou ao redor do mundo, Ellen revelou que já lhe fizeram propostas do tipo. "Quando eu era bem novinha, já me mandaram umas propostas dessas de book rosa, a gente com 17, 18 anos. Eu fiquei chocada. Depois, quando veio a novela, eu falei: eu já vi isso de perto", lembra. Ela pondera, no entanto, que aliciamento nunca viu acontecer, tendo descoberto que isso ocorria apenas anos mais tarde. "Eu era muito inocente. Juro para vocês, era muito tonta", comenta. Fora essa proposta, a única ação suspeita da qual se recorda ocorreu na Turquia. Ellen conta que desconfiou das intenções por trás do projeto porque o casting deveria ser feito de batom vermelho e minissaia. Normalmente, as modelos comparecem às seleções o mais natural possível. Diante da desconfiança, Ellen não pensou duas vezes antes de pular fora do trabalho: "Peguei meu dinheirinho e voltei para a Europa", conta. Assista à entrevista completa: <iframe width="560" height="315" src="https://www.youtube.com/embed/BTE7QVhYEsY" title="YouTube video player" frameborder="0" allow="accelerometer; autoplay; clipboard-write; encrypted-media; gyroscope; picture-in-picture" allowfullscreen></iframe>

  • Experiência própria e criação no Tiktok motivaram Ellen Milgrau a oferecer faxina a quem sofre depressão

    Modelo e influenciadora digital, Ellen Milgrau vem ganhando notoriedade também por uma ação solidária: desde março, ela ajuda pessoas em depressão com uma faxina na casa delas. Toda a limpeza é registrada no TikTok da influenciadora, que conta com mais de 1,5 milhão de seguidores, mas a identidade dos ajudados é preservada. Com a repercussão até internacional da iniciativa, Ellen conversou com o Yahoo Entrevista sobre o trabalho. "Eu amo, sou viciada em ver coisas de organização e tal. E aí eu estava querendo fazer algum conteúdo legal no TikTok", afirma, ao explicar uma de suas motivações. A segunda indica sua relação com o tema: Ellen também já sofreu depressão. Ela lembra que depois de atuar em diversos lugares como modelo — Milão, Paris, Londres, Nova York e Hamburgo são exemplos —, o retorno para o Brasil foi marcado por um período difícil em sua vida. "Voltei muito triste, muito depressiva por algumas coisas que aconteceram lá fora, mais em relação ao meu psicológico mesmo. Eu voltei muito mal e eu entrei numa depressão profunda. Em questão de uma semana eu perdi 7 kg. Eu não levantava pra comer, eu não levantava para tomar banho, eu não levantava pra nada", detalha. Por isso, ela entende a situação de quem perde o ânimo para cuidar de si e da própria residência, exatamente como as pessoas que hoje são ajudadas pela "Faxina Milgrau". No caso de Ellen, o primeiro apoio efetivo partiu de um amigo que pagou uma consulta para que ela falasse com um profissional. Anos depois, a influenciadora levou esse exemplo adiante ao ajudar outro amigo, também em depressão. "Ele não arrumava a casa dele, tipo, sei lá, fazia uns quatro meses", estima. Foi assim que ela se juntou com uma terceira amiga, a publicitária Lua Rodrigues, para "dar uma geral" no espaço e, juntas, elas deram início ao que se tornaria a iniciativa. No canal de Ellen, oito episódios de faxina já foram divulgados. Diante da demanda crescente com pessoas pedindo ajuda via redes sociais, elas criaram um formulário para organizar a tarefa e evitar quem só está em busca de uma diarista. Parcerias e patrocínio Com o crescimento da ação, Ellen aponta que já conseguiu, em alguns episódios, o apoio de psicólogos. Mas não só isso. "Agora começou a chegar marca querendo patrocinar o projeto", ressalta a influenciadora. Até então, todo o custo da faxina saía do bolso dela e de Lua. As duas ambicionam rodar o Brasil com a iniciativa. Assista à entrevista completa: <iframe width="560" height="315" src="https://www.youtube.com/embed/BTE7QVhYEsY" title="YouTube video player" frameborder="0" allow="accelerometer; autoplay; clipboard-write; encrypted-media; gyroscope; picture-in-picture" allowfullscreen></iframe>

  • 3 motivos para assistir Duna

    Duna estreou em outubro de 2021 e arrastou milhões de pessoas até os cinemas brasileiros. A estreia da sequência já foi confirmada para o ano que vem. Mas se você ainda não se deixou conquistar por essa produção, confira 3 motivos para assistir o filme. Ficção científica de primeira Duna é uma produção impressionante de ficção científica. As cenas são muito bem produzidas e a realidade dela conquista quem assiste. Baixe o app do Yahoo Mail em menos de 1 min e receba todos os seus e-mails em 1 só lugar Assine agora a newsletter Yahoo em 3 Minutos Grande elenco Se não gostar muito de ficção, aproveite a atuação do grande elenco que trabalha no longa-metragem. Na produção você confere a atuação de Timothée Chalamet, de Me Chame Pelo Seu Nome, Zendaya, de Euphoria e filmes do Homem-Aranha e Oscar Isaac que atuou em Star Wars: A ascensão Skywalker. Adaptação espetacular Apesar dessa ser a terceira vez que a história do livro Duna é adaptada, o filme traz elementos novos e marcantes.

  • 4 documentários sobre artistas famosos

    Quem aí não gosta de saber um pouco mais sobre a vida da sua celebridade preferida? Por isso, selecionamos os 4 documentários mais interessantes sobre pessoas famosas. Gaga: Five Foot Two Este documentário acompanha a preparação da diva para gravar seu álbum “Joane” e participar do show do Super Bowl. Durante 1h40, Gaga compartilha momentos especiais e íntimos com os produtores. Miss Americana A artista Taylor Swift fala sobre vários momentos importantes da sua vida pessoal e profissional nesta produção. Baixe o app do Yahoo Mail em menos de 1 min e receba todos os seus e-mails em 1 só lugar Assine agora a newsletter Yahoo em 3 Minutos Anitta: Made in Honório Durante seis episódios você vai acompanhar um pouco da rotina corrida da cantora e empresária brasileira. Anitta fala sobre o início da carreira, família e revela segredos antigos na série documental. Minha história Apesar de não pertencer ao meio artístico, com certeza Michelle Obama é uma mulher muito famosa e importante. Durante 1h30, os fãs acompanham um pouco sobre a turnê de lançamento da autobiografia e conhecem a história da ex-primeira dama.

  • Como 'Mad Men' acerta ao mostrar a transformação das décadas

    'Mad Men' é uma daquelas séries que transformou a forma de fazer televisão. Ambientada nos anos 60, ela conta a história de Donald Draper (Jon Hamm), o diretor de criação da Sterling Cooper e considerado o melhor do ramo. Além de lidar com a pressão de se manter no topo do mundo, descobrimos que ele possui segredos que colocam toda a sua identidade em jogo. A série foi criada por Matthew Weiner, que foi durante anos roteirista de Sopranos, outra série icônica e que influenciou muito a obra. O piloto foi escrito enquanto Weiner era roteirista de outro show, Becker. Ao ler, o showrunner da série sobre a Máfia de New Jersey acabou contratando-o. Assine agora a newsletter Yahoo em 3 Minutos Baixe o app do Yahoo Mail em menos de 1 min e receba todos os seus e-mails em 1 só lugar 'Mad Men' ganhou 3 Golden Globes como melhor série de drama, além de 4 Emmys. Foram 7 temporadas, totalizando 92 episódios. Este vídeo é um corte do Pod Assistir, nosso podcast sobre o melhor do entretenimento e do streaming. Assista na íntegra: <iframe width="560" height="315" src="https://www.youtube.com/embed/kBCOxAgBVJ4" title="YouTube video player" frameborder="0" allow="accelerometer; autoplay; clipboard-write; encrypted-media; gyroscope; picture-in-picture" allowfullscreen></iframe>

  • Ricky Tavares critica governo por condução na pandemia, mas prefere não declarar voto nas eleições

    O ator Ricky Tavares tem ganhado o carinho do público com seu personagem em “Além da Ilusão”. Inácio é um jovem carismático e atrapalhado, representando um super desafio na carreira do ex-Record. Tavares deixou a emissora após 13 anos, onde focava em tramas bíblicas. Agora, se jogou na comédia. Ao Yahoo, o artista refletiu sobre sua carreira e novos projetos, como a série “Maldivas”, e também tocou no assunto política. Mais reservado, Ricky está ciente da importância e do impacto das eleições deste ano. Ainda assim, ele nāo deve declarar voto, pois considera que seu trabalho “nāo é muito pautado na política”: “Sei que a gente tem uma responsabilidade muito grande como artista também de influenciar um país, mas eu acho que é uma questão de vontade. Se a pessoa quer se posicionar, ela tem todo o direito de se posicionar”, reforça. Para o ator, a atuação do governo durante a pandemia não foi positiva e considera que estamos vivendo “um momento político muito ruim no nosso país”. “O que eu posso falar em relação a isso é que o nosso governo atual é um governo que não está sendo muito legal. Muita coisa teria que mudar. Isso não é questão de que eu vou votar no A ou B, ou que eu penso disso ou aquilo. O que eu concordo é que por eu ser uma pessoa pública, eu posso ou não me posicionar. Eu não tenho esse interesse por enquanto”, conclui. Sem mágoas da Record Ao contrário de outros ex-colaboradores da Record, como o apresentador Marcos Mion, que comemorou como nunca seu retorno à Globo, Ricky é só gratidão com a emissora. O ator explicou que sua saída tem a ver com uma fase de “querer conhecer coisas novas, fazer coisas novas, ter a oportunidade de trabalhar com pessoas novas”. Tavares passou mais de 10 anos na Record, onde protagonizou vários trabalhos bíblicos. Mas, sua estreia foi na nostálgica “Os Mutantes”, de quem também lembra com carinho. “A minha parceria com a Record sempre foi das melhores possíveis. Eu não saí da emissora por nenhum problema nem nada, muito pelo contrário, saí de portas abertas”. Da Bíblia à comédia Seu último trabalho na Globo havia sido “Malhação”. Em “Além da Ilusão”, ele integra o núcleo cômico da novela, o que tem sido um desafio instigante. Ricky aproveita para enaltecer outros colegas de cena, como Paulo Betti e Alexandra Richter. Ricky Tavares acaba de participar da série “Maldivas”, seu primeiro trabalho para um streaming, que também celebra com alegria. “A gente costuma dizer que ‘Maldivas’ é uma dramédia. Drama misturado com comédia(...) Eu sou apaixonado pelo que faço hoje. Amo o que eu faço, não me vejo fazendo outra coisa”, conclui. Assista à entrevista completa: <iframe width="560" height="315" src="https://www.youtube.com/embed/A4vXFPLrbJk" title="YouTube video player" frameborder="0" allow="accelerometer; autoplay; clipboard-write; encrypted-media; gyroscope; picture-in-picture" allowfullscreen></iframe>

  • Ricky Tavares dá detalhes de seu personagem em "Maldivas" e reflete sobre novelas vs streaming

    A série brasileira “Maldivas”, que estreou no dia 15 de junho na Netflix, foi o primeiro trabalho de streaming do ator Ricky Tavares. Atual “Inácio” em “Além da Ilusão”, o ator falou ao Yahoo sobre a estreia na plataforma e deu detalhes sobre como tem equilibrado o mundo das séries e das novelas. O artista ganhou o carinho do público com seu personagem na novela das seis. Após 13 anos na TV Record, com foco em tramas bíblicos, ele retorna à Globo no núcleo de comédia. A mudança foi completa! Em “Maldivas”, Tavares interpreta Miguel, noivo de Liz, protagonista interpretada por Bruna Marquezine. Goiano, o jovem parte para o Rio de Janeiro para uma aventura com a companheira. "Dramédia" Maldivas conta a história de um incêndio trágico que aconteceu em um dos apartamentos do condomínio que dá nome à trama. O acidente mata uma das moradoras. Tudo começa quando Liz sai de Goiânia para reencontrar a mãe Léia (Vanessa Gerbelli), vítima do acontecido. Disposta a fazer de tudo para descobrir quem foi a pessoa responsável pela morte da mãe, Liz precisa despistar o investigador Denilson (Enzo Romani) e se infiltrar no mundo das peculiares moradoras do condomínio. Yahoo já fez resenha! “A gente costuma dizer que o ‘Maldivas’ é uma dramédia, drama misturado com comédia. A televisão vem com as novelas e séries também, mas eu acho que a tendência é expandir. Acho que antigamente era uma coisa muito fechada. A gente só tinha três empresas que faziam novelas. Algumas produtoras produziam filmes e iam para cinema. Hoje em dia o negócio expandiu”, pontua Ricky. Feliz com o resultado, o profissional acredita que a série representa um avanço no mercado brasileiro e acredita que o sucesso das novelas nacionais deve continuar mesmo com o streaming. “Acho que foi uma coisa necessária. A tecnologia está vindo para somar, claro, e dar mais oportunidade para muita gente que, de repente, não tinha oportunidade antes”, acrescenta. Apaixonado pela atuação, Ricky não se vê fazendo outra coisa e lembra o papel da Record na sua formação: “Eu tenho um carinho muito grande pela oportunidade que eu tive, pela Record ter acreditado em mim, por ter tido pessoas durante minha trajetória que foram incríveis para o meu crescimento pessoal e profissional”, reflete. Focado em finalizar a novela e colher os frutos de “Maldivas”, o ator quer, mais para frente, estudar fora e aperfeiçoar seu inglês. Assista à entrevista completa: <iframe width="560" height="315" src="https://www.youtube.com/embed/A4vXFPLrbJk" title="YouTube video player" frameborder="0" allow="accelerometer; autoplay; clipboard-write; encrypted-media; gyroscope; picture-in-picture" allowfullscreen></iframe>

  • 'Mad Men': série acabou há 8 anos, mas segue em alta. Entenda

    'Mad Men' é uma daquelas séries que transformou a forma de fazer televisão. Ambientada nos anos 60, ela conta a história de Donald Draper (Jon Hamm), o diretor de criação da Sterling Cooper e considerado o melhor do ramo. Além de lidar com a pressão de se manter no topo do mundo, descobrimos que ele possui segredos que colocam toda a sua identidade em jogo. A série foi criada por Matthew Weiner, que foi durante anos roteirista de Sopranos, outra série icônica e que influenciou muito a obra. O piloto foi escrito enquanto Weiner era roteirista de outro show, Becker. Ao ler, o showrunner da série sobre a Máfia de New Jersey acabou contratando-o.&nbsp; Assine agora a newsletter Yahoo em 3 Minutos Baixe o app do Yahoo Mail em menos de 1 min e receba todos os seus e-mails em 1 só lugar 'Mad Men' ganhou 3 Golden Globes como melhor série de drama, além de 4 Emmys. Foram 7 temporadas, totalizando 92 episódios. Este vídeo é um corte do Pod Assistir, nosso podcast sobre o melhor do entretenimento e do streaming. Assista na íntegra: <iframe width="560" height="315" src="https://www.youtube.com/embed/kBCOxAgBVJ4" title="YouTube video player" frameborder="0" allow="accelerometer; autoplay; clipboard-write; encrypted-media; gyroscope; picture-in-picture" allowfullscreen></iframe>