As freiras do ônibus

O ônibus delas parece com os de estrelas do rock ou de políticos em campanha. Este grupo de freiras católicas percorre desde meados de junho os Estados Unidos no veículo para defender os pobres e denunciar a redução da ajuda social votada pelo Congresso americano. SONORA 1 – Irmã Simone Campbell, diretora da Network:“Estamos aterrorizadas com o que se passa nessa nação, com as decisões financeiras que são tomadas. Cada vez mais tomam decisões para favorecer os que estão em cima”.As freiras pertencem ao grupo ‘Network’ – uma entidade católica nacional que defende a justiça social. Elas partiram de uma cidade de Iowa em 17 de junho e, desde então, viajaram para o norte dos Estados Unidos, cruzando cinco estados. Na quinta-feira passada, em Harrisburg, na Pensilvânia, vibraram com a decisão da Suprema Corte em apoiar a reforma da saúde do presidente Barack Obama.SONORA 2 - Irmã Simone Campbell, diretora da Network: “Hoje, vamos falar claro e celebrar o fato de que os marginalizados vão ter direito à saúde”. As freiras são religiosas, mas não usam o hábito e dizem claramente que fazem parte de um grupo político.A ideia do ônibus nasceu em maio após o Vaticano ordenar a reforma da associação de líderes congregacionais de mulheres religiosas católicas nos Estados Unidos – associação que representa na maioria freiras americanas. A Santa Sé critica o ‘feminismo radical’, questionando o excessivo envolvimento em temas de justiça social e a falta de convicção sobre o casamento gay ou aborto. SONORA 3- Irmã Simone Campbell, diretora da Network:‘Foi um soco no estômago. Foi horrível, doeu, muito triste. Choro por menos. O fato que nosso trabalho tem a ver com a dor. Encontramos pessoas que lutam todos os dias para ter comida sobre a mesa”. Mas o apoio à causa foi imediato. Tanto que mesmo sem milagres ou mistérios, as mulheres de fé conseguiram 150 mil dólares para se tornarem as freiras do ônibus!. ///FICHA TÉCNICA:Imagens obtidas em Harrisburg, Pensilvânia, em 28 de junho de 2012 (FONTE: AFPTV)