Victoria 3 | Review

Os grandes jogos de estratégia da Paradox Interactive são conhecidos por seu escopo e profundidade intransigentes em recriar eras inteiras da história, mas nunca antes eles tentaram algo tão vertiginosamente complexo quanto Victoria 3. Ao modelar cada ser humano vivo no século que mudou o mundo de 1836 a 1936, suas esperanças e desejos, sua alegria e ira, e como eles se sentem sobre o preço de novas cadeiras, o mundo simulado diante de você é uma maravilha de se ver. E o que é ainda mais incrível é que não é apenas uma curiosidade ou uma demonstração de tecnologia. Na maioria das vezes, tudo funciona e serve como base para um jogo de estratégia sociopolítica profundamente envolvente.

É justo avisar imediatamente que Victoria 3 é denso, detalhado e, por natureza, cheio de mecânicas que exigem que você faça um trabalho de detetive proativo para entendê-las. Amamos essas coisas. Mas para os não iniciados, descobrir o caminho de suas peculiaridades e armadilhas durante as primeiras campanhas provavelmente será assustador. Mesmo como um time com mais de 4 mil horas combinadas (mais ou menos) em todas as outras franquias da Paradox, sofremos no início.

Há um cenário de tutorial dinâmico no qual você pode jogar como qualquer país, e isso lhe dará uma compreensão do básico, porém não necessariamente o preparará para o domínio. Os melhores recursos de ensino oferecidos pelo Victoria 3 são um sistema de dicas de ferramentas aninhadas e a capacidade de selecionar o "Diga-me como"...

Victoria 3 | Review
Leia Mais