Viagem? Pagamentos? Casal? Treta entre Max e Max viraliza! Entenda a história

·5 minuto de leitura
Max Bezerra e Max Cabral, entenda a viagem e a treta (Foto: Reprodução/instagram @maxcabralw maxxbezerraof)
Max Bezerra e Max Cabral, entenda a viagem e a treta (Foto: Reprodução/instagram @maxcabralw maxxbezerraof)

Uma treta entre influenciadores nordestinos ganhou as redes sociais nesta quinta-feira (26). Max Cabral e Max Bezerra contam diferentes histórias para uma mesma viagem ao Rio de Janeiro, foco da variante delta no Brasil.

Tudo começou após Bezerra, que é diretor criativo de uma marca de roupas e criador de conteúdo, comprou passagens e pagou a hospedagem deles para um fim de semana no Rio de Janeiro. Eles pareciam se conhecer de longa data das redes sociais, mas para o influenciador eles estavam prestes a embarcar em uma viagem de casal.

 (Foto: Reprodução / Instagram @maxxbezerraof)
(Foto: Reprodução / Instagram @maxxbezerraof)

Leia também

Já Cabral, que é advogado e empresário, acreditava que eles eram apenas amigos. “Ele era um cara sensacional, sem igual, e aí começou essa amizade. O ajudei a ganhar muito dinheiro. Um certo dia, na academia, recebi passagens para o Rio de Janeiro no meu nome que custavam R$ 580. Como era no dia do meu aniversário, acreditei que era um presente. Aceitei tranquilamente por ser um valor irrisório”, contou nas redes sociais.

Chegando no Rio de Janeiro eles se instalaram em um hotel de luxo na praia de Copacabana e foram curtir a cidade, que vive um momento delicado por conta da variante Delta de covid-19 que lota hospitais. Eles escolheram uma balada para ir e lá que o quiprocó aconteceu.

“Chegou lá e ele saiu da mesa e foi ficar com outro cara na minha frente. Zero responsabilidade afetiva. Zero respeito. Zero consideração e isso só mostrou o quanto eu não representava nada e era um lixo. Naquele momento eu só queria morrer. Isso não é amor é prisão, é estar com uma pessoa por ilusão. Quem ama não faz isso”, relatou Max Bezerra.

Mas para o outro Max a história não é bem assim. “Saiu um boato que fiquei com um cara lá e não fiquei só com ele. Fiquei com ele e duas amigas dele, uma policial e uma advogada, pessoas incríveis. Não estava me sentindo confortável na mesa que estava na balada e criei afinidade com essas outras pessoas e fiquei com eles. Isso gerou desconforto nesse cara e não sei por que”, argumentou.

Ofendidíssimo com ter seus sentimentos feridos, Bezerra fez um barraco. Depois de ir embora do local, cancelou tudo que ele havia pago e partiu para o aeroporto. “Se eu quero ficar com uma pessoa e ela quer ficar comigo, tranquilo. Agora o contrário, não. Não é quem escolhe ficar comigo que eu vou ficar. E isso gerou um desconforto na outra pessoa e, de certa forma, pedi para ela se colocar no lugar dele porque nunca existiu um relacionamento entre a gente. A não ser amizade”, apontou o advogado.

E ele ainda acrescentou: “Para existir um relacionamento abusivo é preciso ter um relacionamento. Como o cara fala em amor, em namorar, em 'quem ama, não trai'. Meu irmão, nunca existiu um relacionamento. Estou solteiro desde 15/11/2020.”

O criador de conteúdo cancelou a passagem e o hotel que os dois estavam e partiu para o aeroporto, ainda cedo, para voltar para seu estado de partida. “Depois disso passei por uma situação que foi ter o meu hotel e a minha passagem de volta para Recife canceladas. As empresas das reservas não entraram em contato comigo, isso foi desesperador no primeiro momento. Fui lá e paguei hotel e passagem do meu bolso. Não estava sendo bancado por ninguém”, afirmou o advogado que ficou na cidade curtindo o fim de semana do seu aniversário.

Bezerra voltou para casa e fez questão de contar a história para todos os amigos e os seguidores nas redes sociais, o que fez tudo viralizar. Ele acusou Cabral de ter sido abusivo em vários pontos e chegou a compartilhar vídeos aos prantos: no hotel após o fato, no uber para o aeroporto, no avião para recife, voltando para casa e em casa com a família abraçado.

Já o advogado aniversariante ficou no Rio de Janeiro e fez amigos, foi a pontos turísticos, viajou para a Região dos Lagos do Estado onde andou de escuna com desconhecidos. “Curti bastante o Rio de Janeiro, foi incrível. Aproveitei muito e muito bem. A punica coisa que ganhei para viajar foram três shorts de bazar que não dava nem R$ 60”, comentou após dizer que pagou por duas sungas da loja que o outro é diretor criativo.

 (Foto: Reprodução / Instagram @maxcabralw)
(Foto: Reprodução / Instagram @maxcabralw)

Após os dias de folia, Cabral voltou para Recife e viveu mais um perrengue. Ele havia deixado seu automóvel, uma BMW, no prédio de uma amiga do Bezerra. “Recebo a informação do porteiro que não poderia pegar meu próprio carro. Que a moradora disse que não poderia retirá-lo ou entrar no condomínio para tal. Deixei meu dinheiro com o porteiro, para não ser assaltado, e fui a pé até a delegacia dar queixa”, relatou.

Durante o boletim de ocorrência, o profissional do edifício foi avisar que a moradora havia liberado que ele retirasse o bem. O advogado ainda afirmou que vai abrir um processo por difamação. Bezerra reforçou o que havia dito em uma série de stories que concluem em: “Houve todo um sofrimento. Nunca fantasiei nada.”

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos