Viúva de Tom Veiga diz que filha soube da morte do pai pela internet

  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
·4 min de leitura
Neste artigo:
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
O intérprete de Louro José faleceu em novembro de 2020 (Foto: Divulgação/Record)
O intérprete de Louro José faleceu em novembro de 2020 (Foto: Divulgação/Record)

Resumo da notícia

  • Viúva de Tom Veiga diz que filha soube da morte do pai pela internet

  • Alissa completava 15 anos anos na data em que o intérprete de Louro José faleceu, em novembro de 2020

  • Alessandra Veiga relembra o início da carreira de Tom ao lado de Ana Maria Braga e relembra pedido de casamento em festa da apresentadora

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - Alessandra Veiga, ex-mulher de Tom Veiga, conhecido como o Louro José, afirma que um dos momentos mais difíceis foi não estar presente no momento em que a filha soube da morte do pai, no mesmo dia em que ela completava 15 anos. O intérprete do personagem faleceu em novembro do ano passado, vítima de um AVC.

"Ela ficou sabendo [da morte do pai] pela internet. Foi muito doído. Eu queria estar com a minha filha na hora", diz Veiga em entrevista ao programa A Noite É Nossa (Record TV), que irá ao ar nesta quarta-feira (31). Ela também recorda como foi o início da carreira de Tom Veiga na televisão ao lado de Ana Maria Braga, ainda no programa Note e Anote (Record). 

Leia também

"Tom foi encarregado de encontrar a pessoa para fazer o Louro. Ele estava brincando com o boneco, na produção, e a Ana estava atrás dele, só que ele não viu. Quando ele viu, só teve a mãozinha assim [da Ana]: 'Amanhã quem faz o Louro é você, viu?'", conta.

A estreia do boneco aconteceu no ano de 1996, no programa Note e Anote. Ela conta que viu seu ex-marido pela primeira vez quando ele já era o Louro José. Ela diz que foi em 2002, quando a equipe do programa Mais Você (Globo), viajou para Pelotas, cidade natal de Alessandra, no Rio Grande do Sul, que eles se conheceram. 

"Foi em 4 de dezembro, e eu fui para São Paulo em 17 de dezembro. Aí teve uma confraternização de Natal na casa da Ana no dia 22", relembra. "E ele falou: 'Vou dar uma saidinha rapidinho e já volto'. Eu não conhecia ninguém, não tinha com quem conversar. Quando ele voltou, na frente de todo mundo e na frente da Ana, ele botou um anel no meu dedo. Ele tinha saído para comprar o anel de noivado". 

Eles se casaram em 2004, e Ana Maria Braga, 71, foi uma das madrinhas. O casal esteve junto por 16 anos, sendo 14 de casamento, mas se separaram em 2018, ficando um ano e três meses sem se falar. Tom Veiga começou outro relacionamento em setembro de 2020. 

"No final do mesmo mês, eu falei: 'Vamos esperar passar o aniversário da Alissa [para que possamos nos ver]'", explica Alessandra. "Marquei a viagem no dia 5 de novembro. Mas ele morreu dia 1º", lamenta, lembrando que a morte de Tom foi no dia em que a filha celebrava 15 anos de idade. 

"Ela esperava tanto esses 15 anos", diz. "Eu e o Tom fizemos chamada de vídeo para falar do presente para ela [comemoração do aniversário foi na Disney], para ver a reação dela... E, no fim, ela ficou sabendo [da morte do pai] pela internet. Foi muito doído. Eu queria estar com a minha filha na hora", desabafa. 

Tom Veiga e Alessandra tiveram dois filhos, Adrian e Alissa. "Adrian estava do meu lado e percebeu que tinha acontecido alguma coisa. Para ele, eu falei logo de supetão. Mas como eu ia falar para a Alissa nos 15 anos dela? Foi muito difícil para mim", conta sobre o dia da morte de seu ex-marido. 

Alessandra Veiga comenta sobre a parceria da apresentadora e de Tom. "Ana fez muita coisa pelo Tom e, consequentemente, por mim e pela minha família. O Louro era a farra, e ela chamava a atenção dele como um filho. E o Tom era o parceiro. Um respeito incrível que ela tinha por ele, e o Tom também a respeitava demais", afirma. 

Alessandra ainda mostra com exclusividade uma entrevista que ela mesma fez com o próprio Louro José, como parte do Trabalho de Conclusão de Curso da faculdade de Rádio e TV. Na época, Ana Maria Braga disse a ela: "Eu não me vejo sem ele em nenhum momento da minha vida. Na minha vida profissional e na minha vida pessoal, também. Papagaio, eu te amo! Juízo! Eu fico preocupadíssima quando você não está comigo, viu?".

Veja mais: Regiane Alves relembra vilãs no Yahoo Entrevista

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos