Vestida de Filó, Gorete Milagres grava vídeo rebatendo Carlos Alberto de Nóbrega

·4 minuto de leitura

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - A atriz Gorete Milagres, 57, postou um vídeo em suas redes sociais onde volta a rebater Carlos Alberto de Nóbrega, 85. A atriz, que ficou conhecida do grande público ao interpretar Filomena, a Filó, e que usava com frequência o bordão "Ô Coitado!", respondeu às afirmações feitas pelo apresentador.

Carlos Alberto deu detalhes da saída e depois permanência de Milagres na emissora paulista durante em entrevista ao canal do YouTube Mais que 8 Minutos, de Rafinha Bastos, na quarta-feira (28).

Gorete não gostou das declarações, e produziu o vídeo vestida de Filó, dizendo que "não foi a Dona Gorete que postou" porque ela está muita chateada que "quase deu um derrame cerebral nela".

Em um dos momentos, Filó questiona: "Nesse papo reto, fica uma reflexão: O quanto uma mulher precisa ser grata a um homem para ele validar a gratidão? Já falei da gratidão inúmeras vezes, mas parece que nunca é suficiente".

"A mulher não pode fazer sucesso, ela não pode ser campeã de audiência, ela não pode ter reconhecimento, porque, senão, ela se torna a pior companheira de trabalho. Ô, coitada...", continuou a atriz.

Filó encerra o vídeo pedindo para ficar em paz. "Ô, Carlos Alberto, deixa Dona Gorete em paz. Deixe eu e em paz. Vamos seguir cada um seu caminho em paz. Vamos parar? Já deu, viu?! Fica com deus. Paz no coração", e termina mandando um beijo.

No vídeo, Gorete lembrou sobre sua trajetória na TV, passando pelos humorísticos A Praça É Nossa, onde atuou entre 1996 e 1998, e Ô... Coitado!, ambos no SBT, além da passagem pelo Multishow e outros trabalhos.

A atriz ainda reclamou do que chamou de "fofocalhada" e de quem plantaria notícias falsas após ela ter despertado ciúmes dentro do SBT por ter recebido uma visita de Silvio Santos em casa. "Quando ela [Gorete] chegou na televisão, todo mundo virou a cara para ela, os colegas todos. [...] Os únicos que não viraram a cara para ela foram Moacyr Franco, Otávio Mesquita e o Gugu", disse Filó.

TROCA DE FARPAS

Na entrevista a Rafinha Bastos, Carlos Alberto de Nóbrega disse que a pior pessoa com quem já trabalhou foi a humorista Gorete Milagres, 57, que atuou no A Praça É Nossa entre 1996 e 1998. "Ela se deslumbrou, porque eu que a trouxe via Arnauld Rodrigues, e aconteceu uma coisa chata", disse ele, referindo-se ao artista que deu vida aos personagens Chitaoró e Povo Brasileiro, morto em 2010, vítima de um acidente de barco no Tocantins.

O apresentador do SBT garantiu que nunca tinha contado a história antes, e passou a narrar detalhes da saída e depois permanência de Milagres na emissora paulista em entrevista ao canal do YouTube Mais que 8 Minutos, de Rafinha Bastos, nesta quarta-feira (28). A atriz ficou conhecida do grande público ao interpretar Filomena, a Filó, que usava com frequência o bordão "Ô Coitado!".

"Ela ia para a Globo, para os Trapalhões. Eu a levei na minha sala, eu era diretor do SBT, mostrei uma carta que o Carlos Manga mandou pra mim dizendo que o Renato [Aragão] estava precisando de texto e pedindo para eu mandar alguns. Eu disse que não, que não fazia isso. Falei para ela: 'você vai fazer os Trapalhões, olha o que vai acontecer, não tem redator, toma cuidado'", relembrou.

Depois da conversa, ele viajou para a Argentina e viu Faustão anunciá-la como nova contratada da Globo. Ao voltar ao Brasil, ficou sabendo que Silvio Santos, 90, havia feito uma proposta milionária para que a artista ficasse no SBT. "Uma cláusula que ela exigiu foi não fazer a Praça, ela se negou. Eu fiquei mil vezes mais chateado com o Silvio do que com ela, porque se ela não tem a responsabilidade, a humildade, o Silvio tem. Então o Silvio deixar foi muito pior do que ela pedir", avaliou Nóbrega.

O apresentador disse ainda que Milagres tomou um programa de Moacyr Franco, 84. "Meu filho disse que ela pediu desculpas, disse que não é nada disso. Eu falei: 'filho, depois que eu morrer, se você quiser você põe, mas comigo vivo nunca mais ela senta naquele banco'. Não é que eu tenha raiva dela, eu não quero trabalhar com ela. Quero que ela seja feliz, quem não erra na vida? Mas não vou errar a segunda, senão eu sou burro", concluiu.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos