Vencedora do Oscar, Jessica Chastain se rende ao metrô para conseguir embarcar para Milão

Jessica Chastain em participação no Toronto International Film Festival
Jessica Chastain em participação no Toronto International Film Festival. Foto: Jemal Countess/Getty Images

Resumo da notícia:

  • Jessica Chastain usou metrô de NY para chegar ao aeroporto sem atraso

  • Atriz precisava poupar o atraso para conseguir comparecer a um desfile em Milão

  • Ela compartilhou alguns registros da "aventura" no transporte público

Vencedora do Oscar de Melhor Atriz, Jessica Chastain se rendeu ao transporte público de Nova York, nos Estados Unidos, para chegar a tempo ao aeroporto para uma viagem especial.

Em publicação no Instagram, a atriz compartilhou alguns registros de uma saga no metrô, porque precisava comparecer a um desfile da grife Gucci na Semana de Moda De Milão, na Itália, e não poderia perder tempo no trânsito.

"O trânsito de Nova York não vai me impedir de ir ao desfile da Gucci em Milão", escreveu ela na legenda de seu perfil nas redes sociais.

O detalhe é que ela colocou uma sequência de fotos, em que a última aparece brindando champanhe já na poltrona do avião rumo ao evento luxuoso.

Discurso comovente no Oscar 2022

Jessica Chastain levou sua primeira estatueta do Oscar da carreira em 2022 ao ser eleita Melhor Atriz pelo papel da protagonista Tammy Faye em "Os Olhos de Tammy Faye". O detalhe é que a artista fez um discurso comovente na cerimônia oficial após agradecer a equipe da produção.

Jessica Chastain em noite de triunfo ao levar o Oscar 2022 de Melhor Atriz
Jessica Chastain em noite de triunfo ao levar o Oscar 2022 de Melhor Atriz. Foto: Allen Schaben / Los Angeles Times via Getty Images

"Depois de tempos tão difíceis, cheio de trauma e isolamento, tantas pessoas se sentem sozinhas e sem esperança. O suicídio alcança muitas famílias, alcançou a minha. E isso muitas vezes acontece na comunidade LGBTQ+. Estamos vendo uma legislação discriminatória e intolerante que existe com o único intuito de nos dividir. Há violência e crimes de ódio machucando cidadãos no mundo todo", iniciou ela.

"Em tempos assim, eu penso sobre a Tammy e me sinto inspirada por seus atos radicais de amor, sua compaixão. Estamos todos conectados pelo desejo de sermos aceitos por quem somos, amamos. Ninguém deve viver com medo de violência", completou ao protestar contra intolerâncias e preconceitos.