"Velozes e Furiosos 5: Operação Rio", na verdade, teve mais cenas em Porto Rico

·2 min de leitura
"Velozes e Furiosos 5: Operação Rio": o cenário litorâneo engana (reprodução)
"Velozes e Furiosos 5: Operação Rio": o cenário litorâneo engana (reprodução)

A TV Globo exibe neste domingo (8) o grande sucesso "Velozes e Furiosos 5: Operação Rio" na Temperatura Máxima. Como adianta o título, o longa mostra Dominic Toretto (Vin Diesel) e Brian O'Conner (Paul Walker) se escondendo da polícia no Brasil. Estranhamente, porém, a maior parte do filme não foi filmada por aqui, em nosso país, mas em Porto Rico.

Baixe o app do Yahoo Mail em menos de 1 min e receba todos os seus emails em 1 só lugar

Siga o Yahoo Vida e Estilo no Google News

Lançado em 2011, a obra teve locações na ilha estadunidense por uma questão de logística e, principalmente, de redução de custos. "A filmagem dá a Porto Rico uma grande relevância em nível turístico internacional, com um impacto econômico que, ao mesmo tempo, impulsiona a criação de empregos", disse a diretora-executiva da Corporação de Cinema do país caribenho, Mariella Pérez Serrano, na época.

Leia também

Em troca de empregos, Porto Rico ofereceu um incentivo fiscal de alguns milhões de dólares. Então presidente da Rio Filmes, Sérgio Sá Leitão, explicou à Veja em 2010 que o fator acabou pesando contra o Brasil, um país conhecido pelas altas tributações, principalmente federais. Em resumo: é caro para filmes estrangeiros filmarem os Arcos da Lapa, o Corcovado e a orla carioca.

“Se tivéssemos um incentivo que garantisse que, a cada 4 dólares gastos no país, 1 seria devolvido, seríamos extremamente competitivos nessa disputa”, lamentou o hoje secretário da cultura do estado de São Paulo. No total, a equipe de produção de “Velozes e Furiosos” passou apenas três dias no Rio, basicamente para filmar algumas paisagens.

No filme, o que se vê são cenas fechadas do litoral do Porto Rico, que podem parecem com as vistas nas praias de qualquer país. Além disso, ainda houve um esforço de cenografia com táxis pintados como os cariocas e placas bizarras, como "Carnaval Rio de Janeiro". Como se não fosse o bastante, ainda há um ônibus da "Expresso Pão de Queijo" (?).

Também é engraçado ver tantos atores falando português com sotaque gringo, em claro desconforto. Tudo isso faz parte da diversão de "Velozes e Furiosos 5: Operação Rio", um filme que felizmente não se leva a sério. Mas ninguém questiona que as cenas de perseguição ficariam ainda melhores - ou pelo menos fidedignas - se tivessem sido filmadas com cenário propriamente carioca.

Assine agora a newsletter Yahoo em 3 Minutos

Siga o Yahoo Vida e Estilo no Instagram, Facebook, Twitter e YouTube

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos