'Valentina', longa sobre adolescente trans, é o grande vencedor do Mix Brasil

·2 minuto de leitura

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - A 28ª edição do Festival Mix Brasil de Cultura da Diversidade, que ocorreu entre os dias 11 e 22 de novembro, anunciou neste domingo (22) os vencedores dos prêmios da cerimônia. O longa-metragem brasileiro "Valentina", de Cássio Pereira dos Santos, foi o grande destaque entre os vencedores e levou quatro prêmios, incluindo o de melhor filme brasileiro e o de melhor roteiro. O filme narra a história da adolescente transexual Valentina, de 17 anos, que se muda para uma pequena cidade mineira com a sua mãe e enfrenta uma série de dificuldades ao tentar se matricular com seu nome social numa escola. Neste ano, o Festival ocorreu tanto de forma presencial quanto online, reuniu 101 filmes de 24 países e trouxe temas variados, desde a pandemia do novo coronavírus até o preconceito contra a população LGBT. Além de anunciar os vencedores, o encerramento do Festival contou com a apresentação do músico paraense Jaloo. Veja a seguir a lista completa dos vencedores da cerimônia. * Coelho de Ouro - Prêmio do Júri da Mostra Competitiva Brasil Melhor longa-metragem brasileiro: "Valentina", de Cássio Pereira dos Santos Melhor Curta-metragem brasileiro: "A Mordida", de Pedro Neves Marques * Coelho de Prata - Prêmio do Júri da Mostra Competitiva Brasil de Longas Melhor direção: Coraci Ruiz, por "Limiar" Melhor roteiro: Cássio Pereira dos Santos, por "Valentina" Melhor interpretação: Thiessa Woinbackk, por "Valentina" Menção honrosa: "Mães do Derick", de Dê Kelm * Coelho de Prata - Prêmio do Júri da Mostra Competitiva Brasil de Curtas Melhor direção: Victor di Marco e Márcio Picoli, por "O que Pode um Corpo?" Melhor roteiro: Matheus Farias e Enock Carvalho, por "Inabitável" Melhor interpretação: Luciana Souza, por "Inabitável" Menção honrosa: Castiel Vitorino Brasileiro, de "Inabitáveis" * Coelho de Prata - Prêmio do Público Melhor longa-metragem nacional: "Valentina", de Cássio Pereira dos Santos Melhor longa-metragem internacional: "Pequena Garota", de Sébastien Lifshitz Melhor curta-metragem nacional: "Letícia, Monte Bonito, 04", de Julia Regis Melhor curta-metragem internacional: "Cauda de Sereia", de Alba Barbé i Serra * Prêmio Canal Brasil de Curtas "Inabitáveis", de Anderson Bardot * Prêmio SescTV "O que Pode um Corpo?", de Victor di Marco e Márcio Picoli * Prêmio Bolsa Ateliê Bucareste Julia Leite, pela fotografia de "Letícia, Monte Bonito, 04"