Vale a pena fazer um “janeiro seco”? Prós e contras de parar de beber durante um mês

O “janeiro seco” pode ter benefícios duradouros para sua saúde durante o ano todo. (Foto: Getty)

Todos nós já estivemos nessa situação – depois de uma quinzena de festas de final de ano no escritório, celebrações natalinas e o frenesi causado pelo álcool durante a véspera de Ano Novo, ficar de molho por um mês pode trazer uma limpeza bastante necessária para muitos.

Mas abster-se da bebida por 31 dias pode realmente melhorar a nossa saúde? A última pesquisa sobre o “janeiro seco” tem nos levado a acreditar que sim.

Evitar o álcool até fevereiro vai permitir que você controle seus hábitos alcoólicos e fazer com que se sinta com mais energia, mais magro e com uma aparência melhor, segundo um estudo da Universidade de Sussex realizado com 816 pessoas que se afastaram do álcool durante esse período do ano passado.

Em média, os participantes do estudo descobriram que seus dias de consumo semanais de álcool caíram de 4.3 para 3.3 no mês de agosto após fazer o “janeiro seco”, enquanto a média de unidades alcoólicas consumidas por dia caíram de 8.6 para 7.1.

Além disso, os entrevistados disseram que gastaram menos, dormiram mais e perderam alguns quilos. “Também existem benefícios imediatos consideráveis: nove entre dez pessoas pouparam dinheiro, sete entre dez pessoas dormiram melhor e três entre cinco pessoas emagreceram”, disse o psicólogo Richard de Visser, pesquisador que conduz o estudo.

“Curiosamente, essa mudança no consumo de álcool também foi vista nos participantes que não conseguiram permanecer o mês todo sem beber – embora elas sejam um pouco menores.”

Entretanto, existem algumas desvantagens em parar totalmente com o álcool durante um mês inteiro.

Ailsa Frank, especialista em hipnoterapia e dependência, aconselha que haja uma abordagem mais gradual ao reduzir o consumo de álcool.

“O janeiro seco pode ser uma boa oportunidade para frear os hábitos de bebida, mas se você não fizer mudanças em seu subconsciente, a partir do momento que começar a beber de novo em fevereiro, é bem provável que volte rapidamente aos seus hábitos antigos e beba mais do que antes.”

“Além disso, se você beber muito álcool antes de janeiro e então decidir parar de repente, isso pode ser prejudicial para sua saúde pois seu corpo precisa de tempo para se adaptar a uma redução de álcool.”

Frank ainda deu algumas dicas para cortar o álcool gradualmente sem que isso seja muito impactante para seu corpo:

  1. Altere suas rotinas em torno da hora do dia que você normalmente começaria a beber. Por exemplo: Caminhar após o trabalho, tomar uma ducha ou um banho e vestir roupas confortáveis, jogar um pouco de futebol, ir nadar ou pegar um caminho diferente ao dirigir de volta para casa. Faça várias pequenas mudanças para alterar a sua rotina habitual de chegar do trabalho e beber um vinho ou uma cerveja.
  2. Ofereça-se para ser o “motorista da rodada” porque assim você não pode beber.
  3. Deixe seu copo em cima da mesa quando estiver numa festa. Dê a desculpa de que vai ao banheiro e volte de mãos vazias.
  4. Troque essa bebida por uma água gasosa com um pedaço de limão. Quando acabarem as suas desculpas, diga que está com sede. Ninguém vai impedir que você beba água. Em sua casa, você pode saborear uma água gasosa com frutas, folhas de hortelã ou um pouco de alecrim. Tente colocar um ingrediente diferente por noite.
  5. Visualize sua vida como alguém sóbrio, imaginando-se como uma pessoa renovada, diferente. O que sua mente visualiza, sua mente realiza.
  6. Pela manhã, prepare uma bandeja com um bule de chá de ervas e uma xícara. Quando seu dia finalizar, você saberá que vai voltar para casa e beber um chá de ervas. Isso fará com que você comece a imaginar o chá ao invés de uma bebida alcoólica.

Francesca Specter