Vale a pena trocar restaurações de metal por novas da cor do dente?

·2 minuto de leitura
Foto: Shutterstock
Foto: Shutterstock

As restaurações dentárias, também conhecidas por obturações, são uma forma de tratar lesões causadas por cáries. Na prática, o dentista remove e higieniza a área deteriorada e sela a cavidade com um material específico. Em seguida, o profissional faz o polimento do dente para retirar os excessos e deixar a mordida regular.

Veja mais conteúdo de saúde bucal

Durante muito tempo, o material mais usado para preencher as cavidades era o amálgama, uma combinação de, principalmente, prata e mercúrio. Essas coberturas de metal eram comuns de serem encontradas nos consultórios por unirem simplicidade da técnica com baixo custo e alta durabilidade. Mas o produto está caindo em desuso. Isso porque existe toda uma discussão sobre a quantidade de mercúrio empregada ser ou não prejudicial à saúde.

Os pacientes, no entanto, se preocupam com outro ponto: a estética. O metal fica visualmente feio na boca. Por isso, as buscas por alternativas cresceram. Hoje, a mais usada por dentistas é a resina composta, um material constituído de diversas substâncias, como o quartzo e o silicato de alumínio. Suas principais vantagens são a cor, que se assemelha à tonalidade dos dentes, e a manipulação, permitindo que o profissional imite o desenho do órgão.

O problema é que as obturações com resina ainda apresentam certas limitações. Por exemplo, não é possível usar o material para cobrir cavidades muito grandes. Para esses casos, a recomendação é apostar em facetas de porcelana.

Quem tem restaurações de resina também deve ficar de olho na periodicidade. Esse material apresenta desgaste com o passar dos anos, podendo ficar amarelado e opaco. E mais: diferentemente do amálgama, que sela a cavidade, a resina apenas gruda na superfície do dente. Isso significa que, quando não bem aplicada, pode acabar aumentando as chances de infiltrações e apresentar novas cáries.

Vale ressaltar, porém, que quando a resina é de boa qualidade e aplicada por um profissional de confiança, pode durar até 10 anos – desde que o paciente tenha bons hábitos de higiene, claro. Na dúvida sobre o melhor material ou substituições, procure um dentista.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos