‘Vade Retro’ investe no humor com pitadas de horror

Abel Zebu (Tony Ramos) e Celestes (Monica Iozzi) no primeiro episódio da série (Foto: Divulgação/Globo)

Fernanda Young e Alexandre Machado são conhecidos pelo texto esperto de séries como ‘Os Normais’, ‘Os Aspones’ e ‘Minha Nada Mole Vida’. Pois bem, “Vade Retro’,  a nova série em doze capítulos que estreou nesta quinta-feira na Globo, traz os elementos reconhecíveis da dupla Young & Machado: o humor sarcástico, doses de nonsense, pitadas de crueldade, insinuações de sexo, ritmo acelerado. Mas, desta vez, ao humor somam-se algumas doses de horror.

Protagonizado por Monica Iozzi (estreando como atriz principal) e Tony Ramos, ‘Vade Retro’ mostra o relacionamento entre a advogada Celeste (Iozzi) e o palestrante Abel Zebu (Ramos). Tudo dá a entender que Abel é o demônio em forma humana, como foram os personagens de Robert De Niro em ‘Coração Satânico’ e de Al Pacino em ‘O Advogado do Diabo’.

O palestrante dá todas as dicas de sua procedência infernal: tem uma esposa chamada Lucy Ferguson (LucyFer, pegou?), um filho batizado de Damien e uma enteada de nome Carrie. Mas, em se tratando de Fernanda Young e Alexandre Machado, pode ser que seja apenas uma coincidência. Ou não. Saberemos no desenrolar da trama.

O humor de ‘Vade Retro’ não é rasgado. Há, porém, momentos alucinados e de humor físico que remetem às comédias das novas séries americanas. Esses momentos também lembram o estilo de Jean-Pierre Jeunet (‘O Fabuloso Destino de Amélie Poulain’, ‘Delicatessen’), mas isso certamente é mais influência do diretor Mauro Mendonça Filho e da produtora O2. No primeiro episódio, aliás, há uma sequência em que esbanjam nos efeitos especiais durante um delírio de Celeste.

O elenco de apoio funciona bem: dele fazem parte Maria Luísa Mendonça (como Lucy Ferguson), Juliano Cazarré (Davi, namorado de Celeste), Luciana Paes (Kika, a secretária de Celeste), Cecília Homem de Mello (a mãe de Celeste) e Enrico Baruzzi (Damien) – bem, são esses que aparecem nos dois primeiros episódios; ainda entrarão Maria Casadevall (Lilith) e Nathália Falcão (Carrie).

Veja também:

Caio Paduan, de ‘Rock Story’, está cotado para ser X-Men em próximo filme da franquia

Para se casar, ex-BBB Elis perdeu 11 quilos em menos de dois meses

A série é claramente uma investida na vertente do humor com pitadas de horror, um crossover há tempos consolidado no cinema norte-americano e que tem ganhado as séries de TV. Tem todos os elementos para dar certo, já que envolve bom material humano (a atuação de Iozzi, diga-se, não compromete) e uma fina carpintaria na produção.