Vídeo mostra atropelamento de estudante por modelo Bruno Krupp no Rio

Imagens obtidas com exclusividade pelo GLOBO mostram o momento em que a moto pilotada pelo modelo Bruno Fernandes Moreira Krupp, de 25 anos, atropela o estudante João Gabriel Cardim Guimarães, de 16, na orla da Barra da Tijuca, Zona Oeste do Rio, na noite do último sábado, dia 30. O vídeo de uma câmera de segurança exibe que o acidente aconteceu quando o jovem, acompanhado da mãe, a assessora jurídica Mariana Cardim de Lima, caminhava a poucos passos do calçadão da praia. A vítima morreu horas após dar entrada no Hospital Lourenço Jorge e o rapaz está preso preventivamente pelo crime no Hospital Marcos Moraes.

‘Em estado de choque’: Tia fala sobre mãe de estudante atropelado e morto por modelo Bruno Krupp

Perfil: Saiba quem é Bruno Krupp, modelo que atropelou e matou jovem no Rio

Na gravação, é possível ver João Gabriel e Mariana atravessarem a pista da Avenida Lúcio Costa, na altura do Posto 3, a cerca de 20 metros da faixa de pedestres. Os dois haviam participado da comemoração de um aniversário da família em um salão de festas próximo e resolveram ir até a praia antes de retornar para casa, em Realengo, na Zona Norte.

'Ele estima que estivesse a 100 quilômetros por hora', diz pai de modelo Bruno Krupp sobre atropelamento

De acordo com as investigações da 16a DP (Barra da Tijuca), Bruno estaria em alta velocidade no momento do acidente. Na delegacia, uma das testemunhas afirmou que ele dirigia a pelo menos 150 quilômetros por hora, acima dos 60 quilômetros por hora permitidos na via. Em entrevista ao GLOBO, seu pai, o gerente de gases industriais José Darcy Krupp Filho, afirmou que ele pilotava a aproximadamente 100 quilômetros por hora, mas ainda aguarda a perícia da Polícia Civil no veículo.

— Meu filho acredita que dirigia a aproximadamente 100 quilômetros por hora, quando a vítima saiu atravessou para o meio da rua, fora da faixa de pedestres, e voltou, sendo a batida inevitável. Mas posso garantir que em momento algum ele se furtou a responder pelos seus atos, não fugindo do local nem se esquivando de prestar qualquer tipo de esclarecimento. No momento, ele se encontra hospitalizado, com suspeita de uma fratura em duas vértebras. Infelizmente, aconteceu um acidente, uma fatalidade. Nos solidarizamos a dor da família e estamos à inteira disposição para ajudar no que for necessário — disse.

Prisão preventiva: Modelo Bruno Krupp é preso em hospital por atropelar e matar estudante

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos