Vídeo mostra ataque de pitbull contra criança de 9 anos na Baixada Fluminense; menino está internado

Um menino de nove anos foi mordido na perna por um cachorro da raça pitbull, que estava solto em uma rua do bairro Agostinho Porto, em São João de Meriti, na Baixada Fluminense, na noite da última segunda-feira (27). Nicolas Paz Vieira Souza do Nascimento está internado no Hospital municipal Souza Aguiar e passou por uma cirurgia de reconstrução do músculo da panturrilha nesta quarta. Segundo a família, a mordida não causou danos nos nervos e nem na parte vascular da perna do menino, e a expectativa dos médicos é que ele não tenha sequelas.

De acordo com a mãe da criança, a manicure Roberta Paz de Souza, Nicolas e o irmão mais velho, Guilherme Souza do Nascimento, de 14 anos, soltavam pipa na rua onde moram, quando notaram a aproximação do cachorro. Como mostram imagens gravadas por câmeras de segurança, os filhos de Roberta começaram a tentar afastar o animal, que seguia acompanhando os dois.

O mais velho, então, pegou o caçula no colo para protegê-lo, enquanto seguiu tentando fazer com que o pitbull saísse de perto deles. O vídeo mostra que, em determinado momento, o cachorro morde a perna esquerda de Nicolas e, a partir de então, com a ajuda de um vizinho que chegava em casa do trabalho, todos começam a tentar fazer com que o pitbull solte o menino.

— Graças a Deus esse vizinho apareceu, porque se não fosse ele meu menino podia estar morto. Se você olhar o vídeo, o cachorro solta e depois ainda volta e fica tentando pegar de novo — desabafa a manicure.

Depois do ataque, Nicolas foi socorrido com a ajuda de vizinhos para um pronto socorro em Villar dos Teles, onde recebeu o primeiro atendimento. Em seguida, o menino foi transferido para mais dois hospitais, até chegar na manhã desta terça-feira ao Souza Aguiar, no Centro do Rio.

De acordo com a família e vizinhos, o pitbull apareceu pela primeira vez em ruas próximas no domingo, véspera do ataque. Desde então, sem coleira ou qualquer identificação, ele vinha circulando pela região. Moradores acreditam que o dono tenha abandonado o animal, que fugiu após morder Nicolas, em um terreno baldio do bairro. Roberta conta que está aguardando somente que o filho tenha alta para procurar a Polícia Civil e denunciar o caso.

— Alguém tem que fazer alguma coisa, né. As autoridades precisam se mexer, para que isso não aconteça com outras pessoas — diz a manicure.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos