Uma Thurman revela 'segredo mais sombrio’: ‘Fiz um aborto quando era adolescente’

  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
·2 minuto de leitura
Uma Thurman revela 'segredo mais sombrio’: ‘Fiz um aborto quando era adolescente’
Neste artigo:
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
Uma Thurman credit:Bang Showbiz
Uma Thurman credit:Bang Showbiz

Uma Thurman revelou seu "segredo mais sombrio”.

A atriz de 'Kill Bill' compartilhou sua experiência de interromper uma gravidez no final da adolescência enquanto criticava a nova lei no Texas - que permite que cidadãos processem provedores de aborto e qualquer outra pessoa que ajude uma mulher a fazer um aborto após seis semanas de gravidez, sem exceções para incesto ou estupro - e explicou que sua decisão foi tomada em parte porque ela se sentiu incapaz de fornecer um lar estável na época.

Ela escreveu em um artigo de opinião para o jornal ‘Washington Post’: "Comecei minha carreira de atriz aos 15 anos, trabalhando em um ambiente em que geralmente era a única criança na sala. No final da minha adolescência, fui acidentalmente engravidada por um homem muito mais velho. Eu estava morando com uma mala na Europa, longe da minha família e prestes a começar um trabalho. Lutei para descobrir o que fazer. Eu queria ficar com o bebê, mas como?”

A atriz, de 51 anos, procurou o conselho de sua família e acabou optando pelo aborto, uma decisão que ainda lhe causa "tristeza".

Ela continuou: "Decidimos como uma família que eu não poderia continuar com a gravidez e concordamos que a interrupção era a escolha certa. Meu coração estava partido mesmo assim. O aborto que fiz na adolescência foi a decisão mais difícil da minha vida, o que me causou angústia na época e que, até agora, me entristece, mas foi o caminho para uma vida cheia de alegria e de amor que vivi. Escolher não manter aquela gravidez precoce me permitiu crescer e me tornar a mãe que eu queria e precisava ser.”

Uma - que tem os filhos Maya, 23, e Levon, 19, com o ex-marido Ethan Hawke, e Luna, de 9 anos, com Arpad Busson - compartilhou sua história “na esperança de afastar a polêmica das mulheres vulneráveis ​​sobre as quais esta lei terá um efeito imediato”.

Ela acrescentou: "Tem sido meu segredo mais sombrio até agora. Tenho 51 anos e estou compartilhando com vocês da casa onde criei meus três filhos, que são meu orgulho e alegria. A todas vocês - às mulheres e meninas do Texas, com medo de serem traumatizadas e perseguidas por caçadores de recompensas predatórios; a todas as mulheres indignadas por terem os direitos de nossos corpos tomados pelo estado; e a todas vocês que ficam vulneráveis ​​e são submetidas à vergonha porque vocês têm útero - eu digo: eu vejo vocês. Tenham coragem. Vocês são lindas. Vocês me lembram minhas filhas.”

A atriz de 'Pulp Fiction - Tempo de Violência' descreveu a legislação como uma "crise de direitos humanos" que discrimina as mulheres "desfavorecidas".

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos