Uma mensagem simples pode salvar 311 mil mulheres por ano

·3 min de leitura
Uma mensagem simples pode salvar 311 mil mulheres por ano
Uma mensagem simples pode salvar 311 mil mulheres por ano. Foto: Getty Images

Com a incerteza gerada pela pandemia e as transformações na rotina, muitas mulheres (ou qualquer indivíduo com colo do útero) deixaram de fazer o exame de Papanicolau nos últimos dois anos.

O Prof. Dr. Michael Campion enfatizou a importância da realização desses exames, já que o câncer do colo do útero pode ser evitado com um teste simples.

"Durante a pandemia, muitas mulheres não fizeram exames. Foram criadas desigualdades e surgiram grupos de pacientes vulneráveis", disse o Prof. Campion, presidente do Comitê Consultivo Médico da TruScreen, ao Yahoo Vida e Estilo. "A Semana Nacional de Conscientização do Câncer do Colo do Útero tem como objetivo lembrar às mulheres, principalmente na faixa de 30 a 39 anos, que é 'Hora de correr atrás do prejuízo' e fazer o exame."

O câncer do colo do útero é o quarto tipo de câncer mais comum em mulheres. Em 2018, cerca de 570 mil mulheres foram diagnosticadas com câncer cervical em todo o mundo, e cerca de 311 mil morreram da doença.

O câncer cervical é caracterizado pelo crescimento de células anormais no revestimento do colo do útero. Essas células podem virar tumores e, na pior das hipóteses, espalhar-se por todo o corpo. O colo do útero faz parte do sistema reprodutor feminino e corresponde à porção inferior estreita (ou "pescoço") do útero.

Existem dois tipos principais de câncer cervical, que recebem o nome de acordo com as células em que se originam:

  • Carcinoma de células escamosas: é o tipo mais comum de câncer cervical (representa cerca de 80% dos casos) e tem origem nas células escamosas do colo do útero.

  • Adenocarcinoma: é um tipo menos comum de câncer cervical que se desenvolve a partir das células glandulares. O adenocarcinoma é mais difícil de ser diagnosticado porque tem origem na parte superior do colo do útero, que é mais difícil de ser alcançada com a escova ou espátula usada no exame de Papanicolau.

O Cancer Council relata que, em 2017, foram diagnosticados 839 novos casos de câncer cervical na Austrália e que esse número deve aumentar para 913 em 2021. Estima-se que uma mulher tenha um risco de 1 em 185 (ou 0,54%) de ser diagnosticada com câncer do colo do útero aos 85 anos de idade. Mas, a boa notícia é que ele pode ser evitado.

Por esse motivo, a Organização Mundial da Saúde anunciou no ano passado que a Iniciativa de Eliminação do Câncer do Colo do Útero tem como objetivo erradicar esse tipo de câncer como problema de saúde pública até 2030."Cerca de 600 mil novos casos ocorrem a cada ano no mundo todo. E o câncer cervical é o único tipo de câncer que pode ser evitado", acrescenta o Prof. Campion.

"Outros tipos de câncer, como de mama ou de ovário, podem ser detectados um pouco mais cedo e acompanhados da forma correta, mas não podemos evitá-los. O câncer cervical pode ser evitado por meio de exames preventivos."

Por isso, a TruScreen, empresa médica da Nova Zelândia, desenvolveu uma nova tecnologia de rastreamento que ajudará a cumprir a meta da OMS de eliminar o câncer cervical. O dispositivo oferece uma alternativa comprovada com detecção precisa e em tempo real do câncer cervical que evita muitos dos problemas apresentados pelos exames convencionais e pode ajudar a reduzir algumas das dúvidas em relação ao teste genérico.

"Em 1956, a American Cancer Society afirmou que as mulheres que fazem o exame periodicamente não deveriam ter câncer cervical. Se acontecesse, seria possivelmente uma falha do sistema", disse o Prof. Campion. "Em pleno século XXI, ainda há 600 mil casos de câncer que poderiam ter sido evitados." Mulheres com mais de 25 anos devem fazer o exame de Papanicolau a cada cinco anos.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos