Ela achava que estava na menopausa, até dar à luz aos 50 anos

Uma avó de 50 anos descobriu que estava grávida enquanto pensava estar na menopausa. (Foto: Ulises Ruiz / AFP / Getty Images)

No dia 8 de outubro de 2018, Michele Hall e seu marido, Jerry descobriram que ela estava com 26 semanas de gravidez após ser informada que estava na menopausa e que suas chances de engravidar novamente eram quase nulas.

Receba no seu Whatsapp as novidades sobre o mundo dos famosos (e muito mais)

Aos 50 anos, com quatro filhos e dois netos, Michele se surpreendeu. Três de seus filhos, crescidos e já morando fora de casa, e uma filha de 14 anos chamada Aubrey receberam o novo irmãozinho no dia 27 de dezembro. Michele e Jerry tiveram apenas dois meses para se preparar – e entrar em pânico – para a chegada do novo bebê.

Michele não percebeu que as dores que sentia, que até então considerava ser sintomas da menopausa ou talvez de lúpus (uma doença autoimune da qual ela sofreu por mais de dez anos) eram na verdade sinais da gravidez.

Ela conta que não teve nenhum enjoo matinal e tampouco ganhou peso – alguns sinais óbvios da gestação.

Michele teve seu primeiro filho Aaron Myers, 34 anos, quando ela tinha 15 anos de idade. Depois veio a filha Heather Yeager, 28 anos, e Myers, 24 anos. Heather tem dois filhos, um de 6 anos e outro de 4 anos, que são os netos de Michele.

Menopausa

A menopausa, que geralmente começa quando a mulher está na metade ou final dos 40 anos, é uma transição bem longa que provoca ondas de calor e períodos menstruais irregulares nas mulheres.

Uma mulher entra na menopausa depois de um ano desde a sua última menstruação. Michele não estava há mais de um ano sem menstruar, ela estava sem ter seu período regular por conta da gravidez, não da menopausa.

Leia mais: Mãe equilibra câmera na barriga e fotografa nascimento do filho

O obstetra de Nápoles, Thomas Beckett, disse que ela teve sorte. “Ela teve a sorte de ter um dos óvulos fecundados”, afirmou em entrevista ao jornal “Naples Daily News”.

“Todo mundo ficou em choque”, disse Michele à emissora. “Definitivamente em choque”, repetiu Jerry.

Mas apesar do espanto, o casal viu a chegada do novo bebê como uma bênção – mesmo que isso significasse adiar os planos de viajar pelo mundo depois que Aubrey fosse morar sozinha.

Dada a idade de Michele, bem como seu diagnóstico anterior de lúpus, pressão alta pré-existente e o atendimento pré-natal tardio, a saúde do bebê se tornou uma preocupação para a família e para os médicos.

Um parto por cesariana foi agendado porque a gravidez era considerada de alto risco. Como Michele não sabia quando o bebê havia sido concebido, os médicos só puderam estimar quão desenvolvido ele já estava por meio de exames. Acreditando que a criança estava com 37 semanas, a cesariana foi realizada no dia 27 de dezembro. No entanto, depois foi verificado que o bebê tinha apenas entre 34 a 35 semanas de idade. Uma gravidez completa vai de 39 a 40 semanas.

Os pais deram o nome de Grayson ao filho recém-nascido. A criança ficou em observação no hospital por 12 dias.

Agora, já com dois meses de idade, Grayson é pura saúde. Ele só chora ocasionalmente e dorme muito bem, segundo os pais.

Mas esse será oficialmente o último filho de Michele: durante a cesariana, ela optou por retirar as trompas. “Agora tenho 100% de certeza de que não terei mais filhos”, disse ela. E acrescentou: “Grayson é uma bênção.”