Um refrigerante por dia pode aumentar o risco de ataque cardíaco

Um refrigerante diário pode diminuir o "bom colesterol" e aumentar os níveis de gordura no sangue. (Getty Images)

Apenas uma bebida com gás por dia pode deixar as pessoas de meia idade em risco de ataque cardíaco ou derrame, sugerem pesquisas. Cientistas da Universidade Tufts, em Massachusetts, acompanharam mais de 59.000 pessoas por cerca de 12 anos.

Baixe o app do Yahoo Mail em menos de 1 min e receba todos os seus emails em 1 só lugar

E nos siga no Google News: Yahoo Notícias | Yahoo Finanças | Yahoo Esportes | Yahoo Vida e Estilo

Enquanto os participantes começavam com níveis saudáveis ​​de colesterol “bom”, aqueles que ingeriam refrigerante, bebidas energéticas ou sucos industrializados todos os dias viam esses níveis “seguirem na direção errada”.

Leia também

A indulgência diária aumentou em 98% o risco de baixas quantidades de bom colesterol, que remove as formas "ruins" do colesterol da corrente sanguínea. Também aumentou o risco de dislipidemia, lipídios anormais no sangue, em 53%.

Ambos têm sido associados a maiores chances de doenças cardíacas. "Os resultados sugerem que o alto consumo de bebidas com adição de açúcar, como refrigerante, limonada ou sucos industrializados, pode influenciar o risco de dislipidemia, à medida que envelhecemos", disse a autora do estudo, Nicola McKeown.

"Uma estratégia alimentar para ajudar a manter níveis saudáveis ​​de colesterol no sangue e triglicerídeos pode ser evitar bebidas com açúcares adicionados".

As doenças cardíacas são uma das principais causas de morte, matando uma em cada quatro pessoas no Reino Unido e nos EUA. Com a obesidade sendo um gatilho conhecido, muitos apontaram o dedo para bebidas açucaradas.

Para saber mais, os cientistas analisaram os milhares de adultos de meia-idade ou mais velhos que participaram do estudo Framingham Heart Study. Os participantes relataram seu consumo de bebidas, e seus níveis de colesterol e triglicerídeos eram medidos a cada quatro anos.

Comparados àqueles que “raramente” consumiam bebidas açucaradas, aqueles que as tomavam diariamente tinham 98% mais chances de ter baixos níveis do colesterol bom e 53% de maior risco de aumento de triglicerídeos - gordura no sangue.

Isso foi confirmado após analisarem o IMC, dieta geral, níveis de atividade e ingestão de álcool. Embora a idade seja um fator de risco para doenças cardíacas, os resultados também parecem se aplicar aos participantes na casa dos quarenta anos.

"Com esses participantes mais jovens, vimos mudanças desfavoráveis, mas eles provavelmente eram jovens demais durante o curto período de acompanhamento para saber se acabariam desenvolvendo dislipidemia", disse a autora do estudo, Danielle Haslam.

Bebidas dietéticas e sucos naturais não estavam relacionados aos fatores de risco para doenças cardíacas. No entanto, os cientistas recomendam que as pessoas os apreciem com moderação."É melhor saciarmos nossa sede com água", disse o professor McKeown.

“Os novos resultados da pesquisa sobre o consumo de refrigerante dietético para a saúde, a longo prazo, é inconclusiva, por isso é prudente dizer que as bebidas dietéticas devem ser apenas consumidas raramente.”

“Quanto ao suco de frutas natural, é melhor limitar o consumo e optar por consumir as frutas, sempre que possível”.Bebidas açucaradas não estavam ligadas a níveis elevados de colesterol "ruim", que podem se acumular nas artérias.

As estatísticas mostram que as mortes por doenças cardíacas estão aumentando nos jovens. Em 2017, 42.384 pessoas com menos de 75 anos morreram com a doença, contra o número de 41.042 em 2014. A Fundação Britânica do Coração adverte que o progresso na prevenção dessas fatalidades tem "diminuído ao ponto de quase estabilizar".

Alexandra Thompson

Siga o Yahoo Vida e Estilo no Instagram, Facebook e Twitter e aproveite para se logar e deixar aqui abaixo o seu comentário