Um filme de terror essencial dos últimos anos: arrecadou 30 vezes seu orçamento e tirou seu diretor do buraco

M. Night Shyamalan se tornou um dos diretores mais famosos no final dos anos 90 e começo dos anos 2000 após o sucesso de O Sexto Sentido e se consolidou com Corpo Fechado e Sinais, mas pouco depois entrou numa má fase de fracassos, tanto de bilheteira como de público, que demorou para passar. Porém, Fragmentado de 2016 restaurou a reputação de Shyamalan com investimento de apenas 9 milhões de dólares.

Os anos 2000 foram cheios de decepções para Shyamalan, com Fim dos Tempos, O Último Mestre do Ar e Depois da Terra afundando sua carreira, já que nenhum foi bem recebido pela crítica ou pelo público. Em 2015 ele lançou A Visita, uma comédia de terror bem original, que para muitos foi o retorno do melhor Shyamalan. O sucesso da produção abriu caminho para seu próximo filme e seu verdadeiro retorno em Fragmentado.

O retorno de M. Night Shyamalan ao sucesso em Fragmentado

Fragmentado é uma sequência de Corpo Fechado, sua visão particular do mundo dos super-heróis, e foi lançado 16 anos depois de seu antecessor. Na história, Kevin (James McAvoy) possui 23 personalidades distintas e consegue alterná-las quimicamente em seu organismo apenas com a força do pensamento. Um dia, ele sequestra três adolescentes que encontra em um estacionamento. Vivendo em cativeiro, elas passam a conhecer as diferentes facetas de Kevin e precisam encontrar algum meio de escapar.

M. Night Shyamalan foi bastante elogiado por conseguir desenvolver um suspense fascinante e repleto de tensão que esteve próximo do melhor de sua carreira. O diretor gastou apenas US$ 9 milhões produzindo o filme. Para se ter uma noção, O Sexto Sentido foi feito com US$ 40 milhões e Corpo Fechado com US$ 75 milhões. Por isso mesmo, ficar abaixo dos 10 milhões foi um desafio para Shyamalan, mas funcionou a seu favor. Tudo isso resultou em US$ 275 milhões nas bilheterias. De acordo com o Deadline, a produção teve 68 milhões de lucro, com um retorno de mais de 2000% sobre o investimento.

O filme recebeu bastante destaque pela atuação impecável de James McAvoy, que sozinho assume as 23 personalidades do protagonista, um exercício de interpretação intenso que é considerado por muitos como um dos melhores papéis da carreira do ator. Essa ótima recepção que o suspense teve confirmou que Shyamalan veio para ficar e possibilitou a criação de sua própria saga. Depois do Fragmentado veio Vidro em 2019, com críticas piores, mas ainda assim encerrou uma etapa que havia começado duas décadas antes.

Tempo (2021) foi o último filme lançado por M. Night Shyamalan, que retorna aos cinemas neste ano com Batem à Porta, estrelado por Dave Bautista, Rupert Grint e Jonathan Groff, que estreia em 2 de fevereiro nas telonas. Na história, uma família é feita de refém por quatro estranhos armados. A jovem e seus pais precisam fazer uma escolha impensável para evitar o apocalipse, enquanto estão com acesso limitado ao mundo exterior.

Fragmentado está disponível no Prime Video.

Leia o artigo em AdoroCinema

"Ninguém pode fazer uma sequência dos meus filmes sem minha permissão", revela M. Night Shyamalan, de O Sexto Sentido, Corpo Fechado e A Vila

Fragmentado: Diretor M. Night Shyamalan diz que onda de sequências e refilmagens está acabando (Entrevista Exclusiva)

Conheça todas as personalidades de James McAvoy em Vidro e Fragmentado

O Sexto Sentido, 20 anos: Como M. Night Shyamalan tornou-se vítima do próprio sucesso (Análise)