TV Cultura deixa de gravar Viola, Minha Viola Especial para exibir reprises

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - Em processo de mudanças em sua programação, a TV Cultura vai deixar de gravar o Viola, Minha Viola com Adriana Farias. Em formato de especial, a apresentadora conduzia o público a lembrar momentos de toda a história da atração Inezita Barroto, que morreu em 2015.  

Esses episódios foram gravados e editados até outubro de 2018. O último inédito foi exibido em janeiro deste ano. Desde então, a emissora passou a exibir reprises esporádicas do Viola, Minha Viola Especial, que agora é exibido sempre aos domingos, às 7h.

O Viola, Minha Viola Especial apresenta recortes de toda a história da atração sob o comando de Inezita por 34 anos. Na época de sua morte, a TV Cultura entendeu que não era possível manter o programa com outra apresentadora.

"[O programa] se tornou o principal ícone da música caipira na televisão brasileira. Com sua imensa bagagem de conhecimento folclórico, Inezita era a alma e essência do Viola, fato que tornou praticamente impossível a apresentação da atração por qualquer outro artista, por mais talentoso que esse pudesse a ser", diz nota divulgada pela emissora.

A TV Cultura afirma que jamais interrompeu a exibição do Viola, Minha Viola, mesmo em forma de reprises, por entender "a importância de uma atração como essa na TV aberta brasileira [...] que segue em sua missão e compromisso de divulgar e valorizar a cultura regional e caipira."

O Viola, Minha Viola estreou em maio de 1980 com Moras Sarmento e Nonô Basílio. Os dois apresentadores receberam a cantora Inezita Barroso em um dos episódios, e ela acabou se transformando na apresentadora da atração até a sua morte.