Trump promete voltar às redes sociais com plataforma própria

Marcus Couto
·2 minuto de leitura
O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, retorna à Casa Branca depois que a mídia declarou o candidato democrata dos Estados Unidos à presidência, Joe Biden, como o vencedor das eleições presidenciais dos Estados Unidos de 2020, em
O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, retorna à Casa Branca depois que a mídia declarou o candidato democrata dos Estados Unidos à presidência, Joe Biden, como o vencedor das eleições presidenciais dos Estados Unidos de 2020.
  • Um ex-assessor da Casa Branca disse que Donald Trump vai voltar às redes sociais.

  • Isso deve acontecer nos próximos três meses.

  • Trump estaria projetando uma rede social própria, segundo o ex-assessor.

Um ex-assessor do ex-presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, afirmou em entrevista à TV americana que Trump planeja um retorno às redes sociais por meio de uma plataforma própria.

Leia também:

Segundo Jason Miller falou à Fox News, o retorno de Trump ao cenário midiático poderia ocorrer ainda nos próximos meses. Ele não deu mais detalhes sobre como funcionaria essa nova rede social de Trump.

Miller fez mistério e afirmou que essa nova plataforma iria “mudar o jogo” nos Estados Unidos. As informações são do portal de notícias G1.

Baixe o app do Yahoo Mail em menos de 1 min e receba todos os seus emails em 1 só lugar

Siga o Yahoo Finanças no Google News

Desde a vitória de Joe Biden à presidência dos Estados Unidos, Trump e seus seguidores buscam formas de espalhar a história de que teria sido ele o real vencedor da eleição.

Banimento de Donald Trump

Donald Trump foi banido permanentemente do Twitter em janeiro deste ano. O Facebook seguiu a mesma estratégia e o excluiu em seguida.

O ex-presidente foi banido das plataformas por usá-las para incitar atos violentos em seu favor. Após sua derrota nas urnas para o democrata Joe Biden, Trump insistiu numa teoria da conspiração de que ele, na verdade, teria sido o vencedor. Ele usou então sistematicamente suas redes sociais para convencer seus apoiadores dessa ideia.

O “ato final” de Trump no Twitter foi promover manifestações que resultaram na invasão do Capitólio dos Estados Unidos, evento que resultou numa série de mortes.

Assine agora a newsletter Yahoo em 3 Minutos

Siga o Yahoo Finanças no Instagram, Facebook, Twitter e YouTube