Trump deixa Brasil de fora do G11, grupo para discutir relações com a China

Presidente Donald Trump não incluiu Brasil nos planos do G11 (Foto: AP Photo/Patrick Semansky)

O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, planeja criar um grupo chamado G11, cujo objetivo é discutir as relações com a China. O núcleo seria formado pelos países do G7, as sete maiores economias do mundo, além de Austrália, Índia, Coréia do Sul e Rússia. O Brasil está fora dos planos, mesmo o presidente Jair Bolsonaro vendo Trumo como aliado.

E nos siga no Google News:

Yahoo Notícias | Yahoo Finanças | Yahoo Esportes | Yahoo Vida e Estilo

O G7 é formado por Alemanha, França, Reino Unido, Itália, Japão, Canadá e os próprios Estados Unidos.

O presidente dos Estados Unidos não disse se a ideia é tornar do G7 um G11 de forma permanente, mas convidou os quatro países para participarem do próximo encontro do grupo. No último sábado, Trump afirmou que o G7 era “muito desatualizado”.

Baixe o app do Yahoo Mail em menos de 1 min e receba todos os seus emails em 1 só lugar

Segundo a porta-voz da Casa Branca, Alyssa Farah, o objetivo é falar sobre a China. As relações entre os países ficaram ainda mais tensas depois do início da crise do coronavírus. A Índia também tem questões sensíveis com os chineses. A Rússia, por outro lado, tem construído boas relações com o país.

Leia também

A inclusão dos quatro países seria a última tentativa de Donald Trump de criar um bloco de coalizão sem a China.

O encontro do G7 deveria acontecer em junho, mas foi adiado para setembro depois da decisão de Angela Merkel de não comparecer ao evento. A premiê alemã justificou a ausência devido à pandemia do coronavírus.

Siga o Yahoo Notícias no Instagram, Facebook, Twitter e YouTube e aproveite para se logar e deixar aqui abaixo o seu comentário.