Tribunal espanhol envia Shakira a julgamento por fraude fiscal

Shakira em Cannes

MADRI (Reuters) - Um tribunal espanhol ordenou formalmente nesta terça-feira que a estrela colombiana Shakira seja julgada por acusações de que ela não pagou 14,5 milhões de euros em impostos, mostrou um documento judicial divulgado nesta terça-feira.

A cantora de 45 anos, cujo nome completo é Shakira Isabel Mebarak Ripoll, rejeitou em julho um acordo para encerrar o caso, o que significava que ela teria que ser julgada em um caso que poderia levá-la à prisão por oito anos.

O tribunal de Esplugues de Llobregat confirmou nesta terça-feira que o julgamento será realizado em data ainda a ser anunciada.

A promotoria pede uma pena de oito anos de prisão para a cantora, acusada de não pagar impostos entre 2012 e 2014, período em que ela disse que levava uma "vida nômade" por causa de seu trabalho.

"A ordem de enviar Shakira a julgamento é apenas mais um passo em qualquer processo desse tipo. A situação não mudou e tudo continua normalmente. A defesa legal de Shakira fará seu trabalho apresentando seus argumentos por escrito no momento apropriado", informou um comunicado dos advogados da artista.

Shakira prometeu na semana passada lutar contra o que ela alegou serem acusações "falsas" das autoridades espanholas e acrescentou que já pagou o que o fisco espanhol disse que ela devia antes de entrarem com uma ação judicial.

(Reportagem de Emma Pinedo)