Trans ou travesti? Entenda o que Linn da Quebrada representa no "BBB22"

Resumo da notícia:

  • Trans ou travesti? Entenda o que Linn da Quebrada representa no "BBB22"

  • Os termos podem se diferir dentro das definições de identidade de gênero

  • Apesar das crescentes discussões, o "BBB22" tem contado com falas transfóbicas

"Sou um fracasso de tudo que esperavam que eu fosse. Não sou homem, não sou mulher, sou travesti! Essa sou eu e por isso estou aqui". Foi assim que Linn da Quebrada se apresentou aos participantes no "Big Brother Brasil 22" e acendeu uma discussão nas redes sobre um detalhe: qual a diferença entre trans e travesti?

Isso porque a cantora do grupo Camarote da casa mais vigiada do Brasil não se apresenta como mulher trans ao fazer questão de dizer que é travesti. E existe uma diferença representativa entre as duas identidades.

De acordo com a psicóloga especializada em sexualidade e co-fundadora do Instituto de Psicologia e Sexologia Essência Rara (IPSER), Priscila Junqueira à VEJA, a definição aceita pela comunidade LGBTQIA+ sobre mulher trans é uma identidade feminina que está dentro da binariedade de gênero, ou seja, que se enquadra nas classificações homem e mulher.

Enquanto travesti se descreve como um termo do espectro feminino, mas com uma identidade própria de gênero. A pessoa não precisa se identificar como uma mulher, mesmo que pareça feminina. Além de ter se transformado num termo que representa a afirmação de um ativismo político, já que ainda é muito relacionado a uma conotação pejorativa perante a sociedade.

O detalhe é que os termos se referem exclusivamente a questões de identidade de gênero e não estão diretamente ligadas à orientação sexual da pessoa. São duas definições que se diferem e dependem da autodeclaração.

Dentro da linha de identidade, é importante destacar que existem diferentes abordagens na comunidade LGBTQIA+. Mulheres trans podem se identificar como travestis ou não de acordo com a sua interpretação do termo. Isso significa que, para algumas, não há diferença entre as definições. Como é o caso da Fabiana, que traz um sentido diferente de Linn da Quebrada ao se declarar mulher trans e travesti. Confira:

ANTES DE LINN

Vale lembrar que antes de Linn ingressar no reality da Globo, Ariadna Arantes marcou a história do programa como a primeira trans de todas as edições ao participar do "BBB11".

Em entrevista ao Yahoo!, Ariadna disse acreditar que Linn tem potencial para se destacar no jogo, representar a comunidade LGBTQIA+ e dar continuidade aos debates gerados por sua participação em 2011."Quando soube da participação dela fiquei muito feliz. Já estava mais do que na hora da gente ter essa representatividade", declarou a ex-BBB após ter sofrido muita transfobia por conta do reality show.

TRANSFOBIA NO "BBB22"

Apesar de mais uma década da participação de Ariadna, falas transfóbicas permanece latentes no comportamento das pessoas e isso é refletido nos participantes do "BBB", que são um recorte da realidade social do momento.

Elô chegou a chamar Linn pelo pronome masculino - mesmo com uma tatuagem escrito "ELA" literalmente na testa da artista. Já Rodrigo gerou repercussão nas redes sociais ao se referir a uma travesti como "traveco" ao relembrar uma história contada por Eliezer e ser repreendido por Viny e Maria. Na sequência, Pedro Sooby chegou a explicar ao brother que o termo é pejorativo. Saiba mais aqui.