5 destaques do trailer de 'O Exterminador do Futuro: Destino Sombrio'

(Imagem: divulgação Fox)

A Fox divulgou nesta quinta-feira o trailer de ‘O Exterminador do Futuro: Destino Sombrio’, sexto filme da franquia. O filme marca o retorno de James Cameron, diretor dos dois primeiros longas, agora na posição de produtor. A direção é de Tim Miler (de ‘Deadpool’).

Já conhece o Instagram do Yahoo Vida e Estilo? Segue a gente!

Cameron prometeu ignorar as últimas sequências para contar uma história que retoma os acontecimentos de ‘O Exterminador do Futuro 2 - O Julgamento Final’, lançado em 1991. Para isso, conta com as voltas de Arnold Schwarzenegger e Linda Hamilton.

Leia também:

A produção chega aos cinemas brasileiros no dia 31 de outubro. Veja abaixo o trailer e cinco destaques revelados pelas primeiras imagens:

Protagonismo feminino

Além da volta de Linda Hamilton como a heroína Sarah Connor, o filme terá outras duas mulheres como protagonistas, como o trailer já aponta: Mackenzie Davis e Natalia Reyes. É mais uma franquia que aposta no empoderamento feminino para ganhar fôlego.

Novo vilão

O antagonista interpretado por Gabriel Luna é um exterminador modelo Rev 9, com direito aos traços mais característicos das máquinas mortais que fizeram a fama da franquia, incluindo o metal líquido capaz de sair de sua estrutura robótica para lhe dar a forma humana.

Schwarzenegger discreto

(Imagem: reprodução YouTube @Fox Film do Brasil)

Ainda não foi neste trailer que ficou claro como será a participação de Arnold Schwarzenegger. O astro aparece rapidamente, apenas abrindo a porta para o trio de heroínas que vai à sua procura. Será que veremos o ator apenas numa participação especial ou ele também irá partir para a briga?

Um ar de melancolia

O aspecto mais envelhecido dos personagens clássicos e a escolha de uma versão cover mais lenta da música ‘Hunter’, da cantora Bjork, para a trilha sonora do trailer, criam um clima melancólico, indicando que o aspecto dramático também pode ter importância no filme.

“Quase humano”

O antigo dilema entre ser um humano dotado de sentimentos ou apenas uma máquina avançada e indestrutível parece fazer parte da trama novamente. Isso porque a personagem de Mackenzie Davis é um híbrido, algo que sempre representa um conflito a mais quando começa a ser dominado pelas emoções.