Torcedor que assediou repórter tem prisão convertida em preventiva; repórter relata ofensas

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - Identificado como Marcelo Benevides Silva, o torcedor do Flamengo que assediou a jornalista Jéssica Dias durante uma transmissão ao vivo da ESPN, teve sua prisão convertida em preventiva após uma audiência de custódia realizada no posto avançado do Juizado do Torcedor e dos Grandes Eventos.

O torcedor foi preso em flagrante, na 18ª DP (Praça da Bandeira), no Rio de Janeiro, nesta quarta-feira (7) após ser ouvido no estádio do Maracanã. Ele estava acompanhado de seu filho, que nas imagens tenta puxá-lo para longe da jornalista. A reportagem não localizou parentes ou advogados de Silva para comentar.

Segundo o G1, Dias afirmou em seu depoimento que Benevides já havia a importunado antes da transmissão ao vivo. Ela contou que, por volta das 18h, ele "começou a gritar, proferindo xingamentos, reclamando da demora para o início da reportagem".

Dias teria pedido que Benevides se acalmasse e parasse com os xingamentos e então o torcedor se desculpou, mas colocou a mão no ombro da jornalista e deu um beijo. O caso televisionado aconteceu em uma reportagem antes da partida da semifinal da Copa Libertadores.

O Flamengo compartilhou nas redes sociais um comunicado repudiando o assédio cometido pelo torcedor rubro-negro. "É lamentável que atos repugnantes como este, que não representam a nação rubro-negra, ainda aconteçam."