De Tom Hanks a Wajngarten, veja quem teve resultado positivo para coronavírus

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - Com a expansão do coronavírus, já foram registrados casos confirmados entre famosos, atletas e até políticos. O caso mais recente a receber resultado positivo é do chefe da Secretaria de Comunicação do governo de Jair Bolsonaro, Fábio Wajngarten. Com isso, o presidente e ministros serão monitorados.

Baixe o app do Yahoo Mail em menos de 1 min e receba todos os seus emails em 1 só lugar

Siga o Yahoo Vida e Estilo no Google News

Entre os artistas, Tom Hanks, 63, e sua mulher, Rita Wilson, 63, afirmaram ter contraído a doença na Austrália, onde o ator participa das gravações de um filme sobre a vida de Elvis Presley. Segundo Hanks afirmou em suas redes sociais nesta quarta (11), o casal está bem, mas isolado e sendo monitorado.

Leia também

Outro caso é o da irmã do ator Matthew Broderick, 57. Janet Broderick, 64, foi internada na UTI (Unidade de Terapia Intensiva) de um hospital de Beverly Hills, na Califórnia, ao ser diagnosticada com o novo coronavírus. Ela, que é reverenda em uma igreja episcopal, teria contraído a doença em um evento religioso.

Alguns famosos também já declararam estar com medo e até já foram fotografadas usando máscaras para se proteger em locais públicos, como a modelo Naomi Campbell, 49, a socialite Kim Kardashian, 39, e a cantora Selena Gomez, 27. A cantora Cardi B, 27, por exemplo, disse que está estocando comida em sua casa.

Já a influenciadora Gabriela Pugliesi, 33, também afirmou, em suas redes sociais, que apresentou sintomas da doença após o casamento de sua irmã, que teria tudo convidados diagnosticados com o Covid-19. Pugliesi, no entanto, afirmou que o resultado de seus exames ficará pronto apenas nesta quinta (12).

Entre os atletas profissionais também já foram confirmados alguns casos, como o pivô Rudy Gobert, 27, que joga do Utah Jazz. A NBA suspendeu a temporada por conta do teste positivo dele. No futebol, foi o zagueiro Daniele Rugani, 25, que joga na Juventus, da Itália, que teve a doença confirmada.

Outro caso no esporte, foi o empresário Evangelos Marinakis, dono e presidente do Olympiacos e dono majoritário do Nottingham Forest. Ao todo, já foram suspensas várias partidas de futebol e a McLaren já afirmou que não disputará o GP da Austrália, que abrirá a temporada 2020 da Fórmula 1.

Voltando aos políticos, mas dessa vez internacionais, podemos citar ainda a ministra da Igualdade da Espanha, Irene Montero, 32, que foi diagnosticada positiva para a doença nesta quinta (12). Todos os ministros do governo vão ser submetidos a testes e o marido dela, Pablo Iglesias, 41, que é o vice-primeiro-ministro do país, está em quarentena.