Tom Brady quer ser 'o melhor pai possível' após divórcio de Gisele Bündchen

***ARQUIVO***SÃO PAULO, SP - O astro da NFL Tom Brady. (Foto: Raquel Cunha/Folhapress)
***ARQUIVO***SÃO PAULO, SP - O astro da NFL Tom Brady. (Foto: Raquel Cunha/Folhapress)

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - O astro da NFL Tom Brady, 45, está tratando seus filhos como prioridade após o divórcio da supermodelo Gisele Bündchen, 42. Os dois decidiram por um fim na relação de 13 anos em outubro, após semanas de uma crise conjugal bastante comentada na mídia.

"Eu só quero ser o melhor pai possível", disse ele, no podcast Let's Go! with Tom Brady, Larry Fitzgerald and Jim Gray Sirius XM. O atleta ainda acrescentou que grande parte do sucesso de sua carreira veio do apoio que teve dos seus pais. "Quero ser isso para os meus filhos."

Brady é pai de John Jack, 15, fruto do relacionamento com a ex-namorada Bridget Moynahan, e teve dois filhos com Gisele, Benjamin, 12, e Vivian, 9. O ex-casal optou pela guarda conjunta compartilhada dos filhos e não vai impedir que as crianças vejam o pai ou a mãe a qualquer momento.

Brady ficará morando em Tampa, a cerca de quatro horas de distância da casa onde Gisele viverá com os filhos. "Vamos continuar criando eles juntos e dando todo amor, cuidado e atenção que eles merecem", afirmou a modelo nos stories do Instagram

Os dois enfrentavam uma crise conjugal desde o início de setembro e já estariam vivendo separadamente há mais de um mês. Os desentendimentos teriam começado depois que o jogador voltou atrás na decisão de se aposentar do esporte, o que seria o desejo de Gisele.

O divórcio e divisão dos bens após 13 anos de casamento foi rápido porque eles tinham um acordo pré-nupcial estabelecido antes deles se casarem em 2009. O ex-casal, que separadamente são muito ricos, mantiveram seus negócios e riquezas separadas, exceto as propriedades que tiveram que ser divididas.

.