Toalha de banho pode ser mais suja que papel higiênico, diz estudo

Reprodução/Pixabay PublicDomainPictures

Sua toalha de banho pode ser mais suja do que você imagina. Isso foi o que descobriu um estudo realizado na Universidade do Arizona, nos Estados Unidos, que afirma que as toalhas possuem organismos nocivos que podem nos causar doenças.

Ao todo, 90% das toalhas analisadas estavam contaminadas com bactérias e coliformes, sendo que 14% delas continham anda a E. coli, bactéria que pode gerar infecções graves no organismo. “Depois de cerca de dois dias secando as mãos e o rosto em uma toalha, você provavelmente terá mais E. coli em seu rosto do que se tivesse enfiado a cabeça na privada e dado descarga”, disse o microbiologista Charles Gerba, que lidera o estudo.

Segundo ele, os germes são transferidos principalmente ao lavarmos as mãos, muitas vezes não limpando-as por completo. Mas não é preciso se alarmar, uma vez que convivemos cercados de micróbios e usar sua própria toalha, com suas próprias bactérias, elimina quase por completo as chances de se contrair alguma doença.

Mesmo compartilhando uma toalha, os riscos são mínimos. “Contanto que ela seque completamente entre os usos, há praticamente nenhuma chance de passar bactérias de uma pessoa para outra”, diz Susan Whittier, diretora de microbiologia clínica do New York-Presbyterian.

As únicas situações preocupantes que podem trazer risco de doenças é quando usamos a toalha em cortes abertos, escoriações ou pele muito seca. Tudo isso facilita a entrada dos micróbios em nosso organismo. Para Charles, o melhor jeito de cuidar das toalhas é usá-las por dois dias e lavá-las com água quente e alvejante.