Quais são os principais títulos da nobreza real britânica?

Duque, Marquês, Conde, Visconde e Barão. Esses são os cinco principais títulos da nobreza real britânica, que desde a Idade Média simbolizam os poderes e as responsabilidades dos aristocratas. Mas você sabe o que cada um deles significa, ou mesmo de onde vieram esses nomes?

Origem dos títulos de nobreza

Rainha Elizabeth II (Photo by John Linton/PA Images via Getty Images)

No século V, após a queda do Império Romano e início da Idade Média, a Europa passou por uma transformação que a separou em pequenos lotes. Como é possível imaginar, comandar uma porção de pequenas áreas é um trabalho árduo para se fazer sozinho. Por esse motivo, o rei passou a dar aos seus mais fiéis súditos alguns pedaços de terra para que pudessem comandar e, assim, auxiliar na administração do reino.

Tais nobres receberam, então, títulos nobiliárquicos, os quais estabelecem uma relação de vassalagem entre súdito e rei. Tais títulos foram aplicados não apenas na Grã-Bretanha, mas em outros lugares do mundo como França, Portugal, Espanha e até mesmo aqui no Brasil, mas no Reino Unido a tradição permanece viva até hoje. São eles:

Duque

Do latim Dux, o termo significa "aquele que conduz", "líder". O Duque é, literalmente, o chefe do Estado, o mais alto grau da hierarquia. O título é tão importante que a realeza britânica comumente o atribui aos seus príncipes herdeiros - como atualmente temos o Príncipe Harry, Duque de Sussex; e o Príncipe William, Duque de Cambridge.

Leia também:

Marquês

Logo em seguida na escala da nobreza, o Marquês era o responsável pelas terras nas divisas. Quando o território é fronteiriço, eles eram chamados de marcas e daí vem o nome. A responsabilidade do marquês é grande, porque são esses os territórios que primeiro sofrem ataques quando em guerra. Então, o dever do Marquês é proteger as fronteiras e garantir que o território do rei não seja invadido.

Conde

O título tem raíz na palavra comitis que, do latim, significa companheiro. Dono de castelos e responsável por comandar terras do tamanho de condados (por isso o nome), eles também costumeiramente acompanhavam os reis como assessores ou conselheiros oficiais.

Visconde

É basicamente o substituto do Conde. Do latim, a palavra visconde tem origem no termo “vicecomes”, que significa “vice do conde”. É a pessoa que ficava responsável por desempenhar as funções do conde quando este se ausentava do reino. Eles também possuíam poder para comandar pequenos reinos, do tamanho de vilarejos.

Um dos Visconde famosos que ainda hoje reinam na nobreza britânica é o Visconde de Althorp, de Great Brington em Northamptonshire. Esse título foi oficialmente criado em 1765 para designar o filho do 1º Conde Spencer. Dessa forma, até hoje o título passa de pai para filho e quem ocupa o cargo de Visconde de Althorp é Louis Frederick John Spencer, herdeiro do 1º Conde Spencer, sobrinho da falecida Princesa Diana e, portanto, primo dos príncipes William e Harry.

Barão

É o título derradeiro, que está na base da pirâmide hierárquica da nobreza. O Barão é, em geral, um homem abastado e próximo do rei, de confiança. Eles recebiam terras menores que as dos Viscondes, com tamanhos equivalentes a sítios. Além de territórios, eles eram autorizados a controlar exércitos. Dentro do Pariato da Grã-Bretanha, os Barões são também chamados de Lordes. Se mulher, atende pelo título de Lady.

Príncipe Harry e a Duquesa Meghan na premiere de "O Rei Leão", Inglaterra. (Foto por Samir Hussein/WireImage)

Yes, Sir?

Para não confundir, vale a pena lembrar: Sir também é um tratamento bastante utilizado na Grã-Bretanha, sendo uma designação dada a cavaleiros da cavalaria real (também conhecida como Excelentíssima Ordem do Império Britânico).

Atualmente, o título é dado a pessoas que, de alguma forma, apresentam alguma contribuição ao mundo aos olhos do reinado nos quesitos artes e ciências, trabalho com organizações de caridade e assistência social, e serviço público fora do Serviço Civil.

Beatles e Pelé

O cantor Paul McCartney, por exemplo, recebeu o título da rainha em 1997. Quem também é um conhecido Sir é Edson Arantes do Nascimento, o Pelé. A diferença, nesse caso, é que estrangeiros não podem usar o Sir, por isso o rei do futebol recebeu apenas o título de Cavaleiro Honorário.